Você sabe o que é Ripple? Confira nesse post sua importância

O mundo das criptomoedas é muito vasto. Ele cresceu tanto que, atualmente, é muito mais que simplesmente o Bitcoin. Afinal, existem outras criptomoedas, aplicações, bem como outros recursos promissores que só enriquecem esse mundo. Hoje, vamos falar sobre um deles: você sabe o que é Ripple?

O Ripple é um protocolo de pagamento que foi criado em 2004, mas começou a ganhar força somente em 2012. Esse protocolo utiliza o blockchain para substituir a tecnologia obsoleta dos bancos, principalmente quando o objetivo é processar pagamentos.

Se você ficou interessado em saber mais sobre esse recurso, que é considerado um dos principais nesse mundo das criptomoedas, continue acompanhando a leitura do post!

O que é Ripple?

Explicando melhor o que é Ripple, já falamos que se trata de um protocolo, não é mesmo? Pois bem, esse recurso auxilia na realização de um objetivo muito importante no mercado financeiro: permitir que os pagamentos sejam realizados de maneira segura e instantânea, de forma totalmente gratuita, independente da quantidade monetária que será transferida.

A grande novidade que o Ripple traz para esse mercado está na sua compatibilidade com diversos tokens, os que representam moedas físicas, milhas, ouro ou qualquer outro tipo de dinheiro.

O Ripple conta com uma criptomoeda que se chama XRP. A sua relevância é tão grande que está em terceiro lugar no ranking das criptomoedas, perdendo somente para o Bitcoin e o Ethereum, que são moedas muito fortes.

Destacamos aqui também uma grande curiosidade do Ripple: foi criado com o objetivo de fornecer capacidade para os bancos competirem com as criptomoedas, pois disponibiliza uma tecnologia para que essas instituições possam se equiparar com essa nova onda do mercado financeiro, que nada mais é do que o próprio mundo das criptmoedas. Ou seja, o Ripple é uma criptomoeda que contraria a ideologia das criptomoedas.

Quais são as características do Ripple?

Agora que você já sabe mais sobre o que é Ripple, bem como o seu contexto de criação, vamos apresentar algumas das suas características. Confira abaixo a lista que preparamos com as principais delas para você saber.

Foi criada por uma empresa

A empresa por trás do seu desenvolvimento se chama OpenCoin, que possui fundadores especialistas no tema de moedas digitais. Para se ter uma ideia, os desenvolvedores da empresa tem uma boa bagagem de conhecimento no tema do Bitcoin.

Além disso, a empresa é investida por fundos de investimentos bem conceituados no mundo inteiro, um grande exemplo deles é o fundo Andreessen Horowitz.

É semelhante ao Bitcoin

Podemos dizer que, em alguns aspectos, o Ripple é muito semelhante ao Bitcoin. A começar pelo fato da XRP ter um formato de moeda digital com base em fórmulas matemáticas, além de contar com um número limitado de moedas que podem ser mineradas.

Aliás, as suas transações podem ser feitas no formato P2P, ou seja, dois usuários conseguem realizar essa operação entre si, sem a necessidade da existência de um intermediador para realizar a transação. Isso fornece segurança em relação à possibilidade da ocorrência de fraudes.

Número de Ripples existentes

Assim como falamos anteriormente, há um número limitado de Ripples existentes. Hoje, podemos dizer que esse número é cerca de 100 bilhões, em que uma parte dessa quantidade foi liberada para a circulação, enquanto a empresa criadora manteve para si o restante. Nos próximos tópicos, vamos falar mais sobre isso.

Sinergia com o Bitcoin

Além das semelhanças, o Ripple possui uma certa sinergia com o Bitcoin, visto que há o posicionamento claro do protocolo ser um complemento do Bitcoin, sem cogitação nenhuma de ser um concorrente.

Nesse sentido, a rede do Ripple permite a transferência de qualquer moeda, seja ela uma moeda tradicional ou virtual. Além disso, o seu protocolo conecta o Bitcoin com outras criptomoedas, facilitando a transferência e conversão entre si. Ele ainda fornece muito mais rapidez para o processamento das suas transações.

Como é feita a distribuição do Ripple?

Já comentamos anteriormente sobre a quantidade de Ripple existente no mundo, agora vamos dar mais detalhes sobre a sua distribuição. Pois bem, quando a XRP foi criada, 20% ficou na mão de seus criadores e 80% foi doada para instituições de caridade, por meio de uma instituição chamada Ripple Labs.

Em 2017, foi criado um contrato inteligente que permite apenas o uso de 1 bilhão de XRP por mês pela Ripple Labs. Hoje, podemos estimar que há mais de 40 bilhões de XRP em circulação no mercado.

Um fato interessante sobre o Ripple é que uma parte mínima de XRP é destruída a cada transação realização. Pode não parecer muita coisa, mas isso contribui para o aumento do seu valor de mercado. Estima-se atualmente que mais de 7 milhões de XRP já foram destruídas.

Como as transações de Ripple são validadas?

Para entender melhor como funciona as transações em Ripple, primeiramente é preciso entender o seu processo de consenso, que nada mais é do que a maneira como o seu algoritmo funciona. Antes de mais nada, entenda que esse algoritmo é aplicado em todos os nós da rede em questão de segundos, o que garante a concordância da rede de forma instantânea.

Quando o consenso é atingido, o Ledger (a estrutura que representa o registro de uma transação) é considerado “fechado”, o que mostra qual é o estado atual da rede, validando o processo de consenso.

É importante saber também que a rede conta com diversos servidores que reúnem as transações que não foram validadas. Além disso, criam uma lista para que entrem nesse processo de validação conforme uma votação de todos os servidores presentes na rede.

Dessa forma, uma transação pode ser validada o mais rápido possível quando comparada com outras tecnologias de criptomoedas. Reforçamos também que há diversas regras que evitam que fraudes aconteçam, tornando o Ripple rápido e eficiente.

Agora que você já sabe o que é Ripple, deu para notar que é um recurso importante no mundo do mercado das criptomoedas, não é mesmo? Para saber de mais novidades e acessar conteúdos como esse, curta a nossa página do Facebook!

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"