Taproot é a atualização do Bitcoin que foi aprovada na semana passada pelos mineradores, e será implementada em novembro de 2021. Esta melhoria permite novas funcionalidades ao Bitcoin, além de aumentar a privacidade da rede.

Deste modo, o Taproot é a atualização mais aguardada do Bitcoin desde a introdução do SegWit que, em 2017, sanou problemas relacionados a maleabilidade de transações. Na época, aumentou a capacidade máxima dos blocos, e permitiu implementar recursos necessários para o suporte a outras aplicações, como a Lightning Network.

Consenso entre toda a rede

Ao contrário de 2017, quando a discussão sobre o tamanho do bloco causou uma “guerra civil” na comunidade do Bitcoin, o Taproot é apoiado universalmente pelos diferentes atores da rede. Em parte, porque essa mudança é incremental, enquanto o tamanho do bloco representa uma ruptura na estrutura do blockchain, o banco de dados do Bitcoin. 

Quem estudou criptomoedas mais a fundo entende que privacidade, escalabilidade (capacidade de crescer) e segurança sempre são as questões mais relevantes. Mesmo o Bitcoin, a criptomoeda mais antiga e testada, precisa resolver essas questões. 

O blockchain do Bitcoin é público, portanto qualquer um pode monitorar todas as transações. Para alguns, isso é preocupante. O Taproot é considerado o primeiro passo para responder à falta de privacidade das transações. 

O que é o Taproot?

Taproot é um “soft fork”, uma mudança em que a adesão não é obrigatória, e a rede se mantém compatível com versões anteriores. Ele tenta melhorar os scripts (códigos programáveis) do Bitcoin, focando em aumentar a privacidade, além de reduzir custos de transações complexas. 

As transações na rede Bitcoin podem usar vários recursos que as tornam mais complexas, incluindo operações com “trava por tempo”, e requisitos de várias assinaturas (multi-sigs).

Sem o Taproot, qualquer pessoa pode detectar essas funcionalidades, porém agora será possível encobrir as partes móveis de uma transação. Ou seja, mesmo que adotem esses recursos, vão aparentar ser uma única transação, uma grande vitória para os defensores da privacidade.

Como o Taproot vai beneficiar o Bitcoin?

  1.  Taxas de transação reduzidas. O Taproot reduz significativamente o tamanho dos dados de transação para transações de Bitcoin complexas. Isso inclui o multi-sig (multi-assinatura) e time-lock (trava por tempo), ou seja, torna mais barato o envio de uma transação mais avançada.
  2. Maior privacidade. A nova melhoria permite que movimentações mais complexas não sejam distinguíveis de transações simples com assinatura única. Isso permite que tais transações se  “camuflem” na multidão, melhorando a privacidade.
  3. Mais funcionalidades de carteira. Os desenvolvedores podem trabalhar na criação de uma lógica de proteção contra perda permanente, incluindo condições de resgate com trava por tempo. Ou seja, você poderá programar uma carteira para destravar daqui a 5 anos, se assim desejar.
  4. Contratos Inteligentes. A implementação do Taproot permite desbloquear o potencial para smart contracts (contratos programáveis), aprofundando a revolução do Bitcoin, e eliminando intermediários. O Bitcoin conseguirá incorporar os melhores conceitos de inovação presentes na rede Ethereum. 

“O Taproot é importante porque abre uma ampla oportunidade para empreendedores interessados em expandir a utilidade do bitcoin”, disse Alyse Killeen, sócia fundadora da Stillmark, uma empresa de investimentos com foco em Bitcoin. 

O CEO da mineradora de criptomoedas Marathon Digital Holdings, Fred Thiel, acrescenta: “O mais importante característica do Taproot são os contratos inteligentes. Eles já são o principal impulsionador de inovação na rede Ethereum e oferecem essencialmente a oportunidade de criar aplicativos e negócios no blockchain.”

Nova forma de implementação

O Taproot foi a primeira atualização do protocolo do Bitcoin que foi aprovada a partir do “speedy trial” (julgamento rápido). O objetivo do deste método é permitir que a ativação de atualização possa falhar ou ter sucesso rapidamente, em contraste com as discussões da época do SegWit. Deste modo, acelera futuras decisões e implementações. Em resumo, os mineradores tiveram um período para sinalizar o suporte para a melhoria Taproot em clada bloco encontrado. Como a maioria ablosuta dos mineradores sinalizaram apoio à atualização, ela será ativada em novembro deste ano.

Redator | BitcoinTrade

Breno tem mais de 12 anos de experiência com Marketing Digital. Já passou por grandes varejistas tradicionais e em 2017 se apaixonou pelas criptomoedas. Hoje é responsável pelas estratégias de comunicação e aquisição de novos clientes na BitcoinTrade.