A origem do Bitcoin é tão interessante quanto a sua evolução no mercado. Criada há quase uma década, a moeda virtual alcançou patamares históricos de cotações no ano passado, atraindo ainda mais visibilidade para a economia digital e transformando a criptomoeda em um dos investimentos mais atrativos do momento.

Mas, afinal, como tudo começou e quem está por trás desse fenômeno que está revolucionando o sistema econômico global? Acompanhe este artigo, pois vamos contar tudo o que já se sabe sobre a origem do Bitcoin!

Como surgiu o Bitcoin?

O processo de desenvolvimento do Bitcoin foi conduzido anonimamente entre 2007 e 2008. O lançamento da primeira versão da moeda (Bitcoin 0.1) ocorreu no início de 2009 e foi atualizada no final do mesmo ano. Nesse período, ocorreu a primeira transação feita com a moeda virtual, realizada entre Satoshi Nakamoto e Hal Finney.

Na época, para comprar 1 Dólar (US$ 1,00) seriam necessários 1.309,03 Bitcoins (BTCs). Atualmente, para comprar Bitcoin é preciso desembolsar cerca de US$ 8 mil por unidade da criptomoeda (valor médio em março de 2018). Isso porque a partir de 2010, o mercado da moeda virtual se consolidou, ampliando o acesso ao sistema de compra e venda com o uso de Bitcoins. As transações foram viabilizadas por meio de consistentes protocolos de segurança, consolidados no sistema Blockchain.

Quem é Satoshi Nakamoto?

Mas grande mistério do Bitcoin ainda não foi revelado. Afinal, quem é o criador da criptomoeda? Existem várias versões, mas nenhuma conclusiva até o momento. O que se sabe é que o fundador usa o pseudônimo Satoshi Nakamoto.

A primeira relação entre o nome Nakamoto e o Bitcoin vem do fórum The Cryptography Mailing. Foi nesse ambiente de discussão que, entre 2008 e 2009, foram apresentados os primeiros conceitos sobre a moeda virtual. Em pesquisa avançada na página, é possível consultar as postagens feitas por Satoshi Nakamoto. O fato é que, apesar disso, nunca se soube se o usuário que estava por trás da origem do Bitcoin era uma pessoa ou um grupo de pessoas. Ou seja, ninguém conseguiu descobrir a identidade verdadeira de Nakamoto.

À medida que o Bitcoin evoluía, a “presença” de Nakamoto se distanciava. Logo, começaram outras especulações, que levaram a um grupo restrito de supostos idealizadores da moeda, mas nenhum dos nomes cogitados no grupo gerou qualquer mobilização por parte do “criador”. Até que, em 2014, a repórter Leah McGrath Goodman publicou na revista Newsweek um perfil do homem que seria o verdadeiro Satoshi Nakamoto.

Com o título “The face behind Bitcoin” (O rosto por trás do Bitcoin), a matéria revela que Satoshi Nakamoto é o nome de batismo do engenheiro de sistemas Dorian Prentice Satoshi Nakamoto, um senhor com quase 70 anos, atualmente. Naturalizado norte-americano, segundo a reportagem, ele vive de forma humilde na Califórnia, embora seja detentor de uma fortuna milionária em Bitcoins (nunca usados).

Essa identidade foi confirmada?

Não. Nem essa revelação se confirmou até agora. Depois de anos sem aparecer (sua última postagem fora registrada em fevereiro de 2009), o criador do Bitcoin postou sua primeira mensagem, para desmentir a identidade revelada (o que não foi feito nas outras ocasiões). Satoshi Nakamoto escreveu “Eu não sou Dorian Nakamato” – I am not Dorian Nakamoto em inglês – em um fórum na P2P Foundation, em 7 de março de 2014, um dia depois da publicação da reportagem.

O fato é que, com ou sem a revelação do(s) seu(s) criador(es), desde a origem do Bitcoin até os dias de hoje, a criptomoeda atingiu diversos picos de valorização e se tornou um investimento vantajoso. Para ficar bem informado sobre todos os movimentos e perspectivas de mercado, inclusive da moeda Bitcoin, siga nossas publicações no Facebook e no LinkedIn