Substrate é uma plataforma de desenvolvimento voltada para aplicações utilizando blockchain, o banco de dados compartilhado das criptomoedas. Esse conjunto de blocos de funções é compatível com a rede Kusama (KSM), pensado justamente no modelo de redes paralelas (parachains).

Pense na dificuldade que é desenvolver uma aplicação descentralizada que se conecta a diferentes blockchains, como Ethereum, Polkadot, e Kusama. Substrate elimina a necessidade de começar tudo do zero, e acaba com as limitações impostas por quem trabalha com uma única rede.

Se você é iniciante no tema, é recomendável a leitura do artigo aqui do nosso blog “o que é Kusama (KSM)”, que explica para que serve esta criptomoeda, e quais os seus diferenciais. 

O que é Substrate?

Esse protocolo é a base das funcionalidades que permitem a Kusama executar contratos inteligentes, os smart contracts, e se conectar com diferentes blockchains. Embora essencial, o Substrate não faz parte da Kusama, nem tampouco da Polkadot.

Se não é uma linguagem de programação própria, e tampouco uma aplicação descentralizada, o que é Substrate? É um conjunto de funções e regras escrito na linguagem Rust. 

O projeto Substrate é de código-fonte aberto, onde qualquer pessoa é livre para colaborar, no entanto, é capitaneado pela Parity Technologies, uma startup co-fundada por Gavin Wood, um dos principais nomes por trás da criação do Ethereum.

Quais funcionalidades existem no Substrate?

Acredite se quiser, existe um ‘marketplace’, uma galeria com mais de 130 pacotes, chamados de ‘pallets’. No entanto, por ser de código-fonte aberto no repositório GitHub, tudo é gratuito e livremente oferecido aos interessados.

Dentre esses blocos de funções, encontramos, por exemplo:

Em suma, é uma base para quem deseja construir sua própria parachain, a rede paralela, ou aplicação nas redes compatíveis.

Que projetos usam Substrate?

Ankr: permite o depósito remunerado, ou staking, em diferentes blockchains, além de oferecer infra para validadores (nodes);

Alcala Network: oferece serviços de finanças descentralizadas (DeFi) na Polkadot; possui uma versão na rede Kusama denominada Karura;

Dock: projeto de código-fonte aberto que oferece ferramentas e infra para emitir credenciais verificáveis no blockchain;

Nodle: rede descentralizada de conectividade para produtos na tecnologia IoT, compartilhando a internet de celulares, roteadores, carros, entre outros;

Subsocial: plataforma para redes sociais e marketplaces descentralizados utilizando tecnologia IPFS, que elimina a necessidade de servidores centralizados.

Como a Kusama pode continuar crescendo?

Embora tenha clonado a tecnologia da rede Polkadot, Kusama possui uma rede independente. Portanto, os projetos da Kusama buscam testar seus modelos no mundo real, com dinheiro de verdade.

A vantagem de usar a tecnologia Substrate é que qualquer aplicação desenvolvida na Kusama pode ser adaptada para redes compatíveis. Ao mesmo tempo, o sistema modular da Substrate acelera o processo de lançar e testar serviços descentralizados.

Quais as novidades na Kusama?

Um exemplo interessante do uso da tecnologia Kusama é o marketplace de NFTs Singular, onde usuários podem criar e negociar livremente suas artes digitais com registro no blockchain.

Temos também a galeria de artes virtuais Kodadot, que busca dar visibilidade, além de agregar dados de transações NFT na Kusama.

Já a Math Wallet, por exemplo, oferece uma carteira (wallet) segura através de uma extensão no navegador.Por último, temos o projeto inovador RMRK, uma extensão que facilita a criação de coleções de NFT e permite, inclusive, que estes mudem com o tempo.

Agora você já pode negociar KSM aqui na BitcoinTrade!