Deseja investir em criptomoedas, mas ainda não começou por considerar algo inseguro? Pois bem, saiba que o blockchain, o banco de dados utilizado para o armazenamento das transações, é inviolável. Ou seja, isso lhe garante maior segurança e transparência ao investir. 

O que você precisa é estar atento à sua segurança cibernética para não sofrer com golpistas que se aproveitam dos seus próprios descuidos. Mas fique tranquilo que vamos explicar com mais detalhes e dar algumas dicas de como você pode fazer suas negociações online sem medo e com total proteção.

Informações são importantes, desde planilhas de faturamento de uma empresa até fotos do aniversário de um bebê, por exemplo. Ninguém quer ter seus dados expostos ou, pior ainda, ser alvo de algum tipo de ataque hacker. E no mundo dos investidores isso também não seria diferente. 

Escolher a sua carteira é essencial, mas entender mais sobre como se proteger é muito importante, e por isso você precisa se ambientar com alguns termos como criptografia e backup de dados. E mais do que isso, colocar em prática na sua rotina de investimentos.

Separamos algumas das ferramentas utilizadas para assegurar a proteção da informação no meio online. Entenda alguns dos principais termos e confira nossas dicas!

Conheça alguns dos principais perigos digitais

Todos nós temos medo de sofrer algum tipo de investida cibercriminosa, ainda mais quando estamos tratando de investimentos. E a melhor forma de evitar que isso aconteça é entender como funcionam os ataques e adotar medidas para que que não sejamos alvos fáceis.

Assim, um ataque hacker nada mais é quando um terceiro manipula o funcionamento normal de um computador ou seus sistemas operacionais. Dessa forma, o propósito maior do criminoso é o roubo de informações dos clientes ou o sequestro de dados com objetivo de extorsão virtual.

Uma das grandes vantagens das criptomoedas está no fato de que o banco de dados é totalmente descentralizado. E pela utilização de chaves públicas e privadas para que a movimentação seja feita, tal tecnologia também é utilizada por empresas e bancos garantindo maior segurança ao usuário. Ou seja, é uma tecnologia segura, mas o usuário também precisa fazer sua parte e tomar muito cuidado com seus dados de acesso. Para isso, conheça alguns tipos de ataques.

Phishing 

O Phishing é uma das formas mais comuns e fáceis de um hacker conseguir as criptomoedas de um usuário. Essa estratégia é usada para obter dados pessoais, bancários e senhas. Os criminosos utilizam do envio de e-mails e chats para fisgar usuários para suas armadilhas. Por isso, deve-se tomar muito cuidado com páginas que se assemelham muito com a de bancos e exchanges. Observando sempre se o link é exatamente igual ao utilizado pela empresa a qual você deseja acessar o site, pois os hackers costumam mudar apenas uma letra no link ou camuflá-lo para que o usuário não perceba que não é o site original que ele deseja acessar.

Malwares

Com o malware é semelhante, se trata de um software malicioso que permite que pessoas mal-intencionadas controlem o dispositivo que o usuário esteja utilizando, e assim consiga executar ou instalar plugins em seu sistema. A partir disso, o cibercriminoso terá acesso à cofres e senhas, históricos da navegação, dados e informações pessoais do indivíduo. Por isso, é muito importante que você baixe apenas documentos ou aplicativos diretamente de sites e lojas oficiais, como também evite baixar documentos enviados por desconhecidos. Dessa forma você diminui os riscos de fazer o download de um arquivo contaminado no seu computador.

Como garantir sua segurança digital?

É imprescindível que o usuário jamais deixe exposta sua chave privada, ou seja, a senha exigida para fazer as movimentações de sua carteira. Não adiantaria possuir todo o sistema criptografado se sua senha está de fácil acesso para qualquer pessoa utilizar.

Por isso, cuide da sua rede de internet e dos dispositivos pelos quais você faz as transações online, certificando-se que possui um Antivírus atualizado e que realmente garanta a eliminação de softwares maliciosos, como vírus, spywares, dentre outras pragas virtuais. Além disso, utilize firewall, que nada mais é que uma barreira que vai bloquear acessos indesejados ao sistema.

Outro ponto importante a ser levado em consideração dentro do ambiente virtual é quanto ao Spam. Por mais que não esteja relacionado diretamente na hora de fazer os investimentos, o Spam pode ser a porta de entrada de ameaças digitais para seus dispositivos nos quais você fará suas transações online.

O Spam pode ser definido como e-mails indesejados pelo remetente ou postagens, comentários e publicações que o usuário não pediu para receber, seja pelo e-mail ou redes sociais, por exemplo.

Assim, geralmente o Spam está atrelado à ataques cibernéticos, espalhando vírus e fraudes. Pois é, já imaginou perder dados importantes devido à uma sabotagem virtual causada por um clique em algum link infectado? Por isso é importante que sempre tenha um backup de dados atualizado e que seja feito periodicamente da sua carteira, a fim de não correr o risco de perder suas informações.

Com o backup é possível recuperar e continuar o acesso às suas criptomoedas. O propósito do backup é que suas informações estejam salvas em outro local e que, caso sofra algum tipo de dano ou ataque em seu dispositivo, você consiga recuperar de onde parou. 

Dicas para aumentar sua segurança online

Ao receber um e-mail ou mensagem das plataformas e serviços digitais que você utiliza, sempre descanse o mouse em cima do link e verifique a URL que você irá acessar, observando o endereço do site da empresa. Confira se realmente é o site oficial e se a URL encontra-se igual. Se tiver alguma variação ou algo que esteja causando desconfiança, não clique. 

Garanta que seus aplicativos estejam sempre atualizados e fique atento quanto a downloads de arquivos recebidos de remetentes desconhecidos, seja através de e-mail ou redes sociais.

Jamais clique em e-mails cujo remetente você desconheça ou em mensagens que pareçam suspeitas. Utilize um AntiSpam para filtrar os e-mails que chegam até você.

Tome muito cuidado com suas senhas. Principalmente a sua chave privada.  E ao criar senhas, utilize combinações diferentes para cada site. Além disso, evite palavras óbvias e invista em variedade de caracteres.

Evite a utilização de conexões de internet públicas, como hotéis e restaurantes, por exemplo, quando for fazer suas transações online. Nessas situações, dê preferência às redes mobile, 3G ou 4G.

Esperamos que se sinta mais confiante para fazer seus investimento e transações online. Além disso, para garantir sua completa segurança, é essencial que você procure o serviço de uma corretora de criptomoedas confiável

Gostou de saber como se proteger no ambiente digital? Conta para a gente nos comentários!

(Artigo produzido pelo grupo Brasil Cloud)