Prepare-se contra imprevistos: foque em sua segurança financeira

Muitos ainda não têm essa percepção, mas a segurança financeira é uma forma de planejar melhor o futuro e, por isso, deve ser uma preocupação a ser considerada, independentemente da idade.

Especialmente entre os mais jovens, a sensação de que nada pode atingi-los e que imprevistos estão longe de acontecer pode fazer com que a busca essa segurança seja negligenciada.

No entanto, o equilíbrio na vida é um objetivo que pode ser alcançado por todos, proporcionando autonomia e serenidade. E, para que isso aconteça, é preciso sempre estar atento às decisões tomadas e precauções necessárias.

A segurança financeira é dividido em três etapas: segurança básica, segurança contra imprevistos e segurança futura. A seguir listamos algumas dicas para que você se prepare e garanta maior estabilidade. Confira!

Economize uma quantia mensalmente

Quem busca tranquilidade e segurança no orçamento deve ter em mente a importância de poupar. Muitos especialistas financeiros recomendam que, antes de realizar os gastos do mês, a pessoa deve guardar um percentual que garanta a realização de objetivos futuros, sejam eles viagens, aquisição de bens ou reservas.

Você deve considerar que, em caso de demissão, é preciso ter um montante que garanta a sobrevivência por, pelo menos, seis meses. Além de imprevistos, a segurança previdenciária também deve ser alvo de atenção, até mesmo dos mais jovens. Quanto mais cedo essa preocupação for considerada, maior será o equilíbrio e a tranquilidade em relação aos planos a longo prazo. 

Mapeie todas as fontes de renda

Para começar o processo de garantia da segurança financeira é preciso mapear todas as fontes de renda existentes. Se você aluga uma vaga de garagem, presta serviços extras ou dá aulas particulares, por exemplo, esses recursos devem ser registrados e mapeados como fonte de renda, além do salário.

Caso isso não aconteça, o controle fica mais difícil e, possivelmente, os gastos podem ser maiores. Isso porque, ao em vez de guardar esse dinheiro como alternativa de cobrir imprevistos, você acaba achando que a renda extra pode ser inteiramente gasta, justamente por se tratar de um dinheiro adicional. No futuro, isso pode acarretar em problemas financeiros.

Com organização e comprometimento é possível manter as contas em dia e as reservas de emergência abastecidas, evitando uma bagunça financeira. 

Elenque as despesas

Discriminar as principais despesas que comprometem o orçamento também é uma forma eficaz de se manter saudável quando o assunto é finanças pessoais. Com a lista dos gastos fixos e variáveis, você pode entender melhor para onde o dinheiro está indo.

A partir dessa informação, é fundamental identificar as despesas que podem ser reduzidas e até aquelas que são passíveis de eliminação. São práticas como essa que proporcionam tranquilidade ao final do mês, quando sobra dinheiro tanto para outras atividades quanto para ser guardado. 

Reflita sobre os resultados

Todas as decisões tomadas podem ser revisadas a medida que os resultados forem analisados. Refletir o que está sendo alcançado e reformular algumas coisas são partes importantes do processo.

Evite dívidas

As dívidas devem ser fortemente evitadas, especialmente por quem busca segurança e estabilidade financeira. O ideal é se afastar das dívidas e se comprometer apenas com gastos que caibam no orçamento e obrigações que podem ser cumpridas no ato da compra.

É importante ter a consciência de que a segurança financeira não significa viver focado em se preparar para acontecimentos e tempos ruins. Ela apenas garante melhor qualidade de vida e tranquilidade. É ideal pensá-la como um ativo que lhe proporcione renda passiva todos os meses, garantindo uma certa tranquilidade no dia a dia.

Gostou de aprender sobre segura financeira? Tem alguma dúvida ou dica para acrescentar? Deixe um comentário abaixo!

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"