Saber o que é trade de Bitcoin é importante para quem quer entender ou investir nesse mercado. O fato é que o Bitcoin se tornou muito popular, há um certo tempo, e isso gerou um movimento de adesão muito grande dessa criptomoeda. Então, é natural que desperte a curiosidade de como é o seu funcionamento nos bastidores.

Podemos dizer que é praticamente impossível entrar nesse mercado sem saber como funciona uma trade de Bitcoin. Para ficar mais claro o seu conceito, bem como toda a questão da cotação do Bitcoin, preparamos este conteúdo exclusivo para você entender. Continue acompanhando a leitura conosco, para entender melhor o que estamos falando!

O que é o Bitcoin?

Para que você possa entender o assunto de forma consistente, vamos explicar primeiramente o que é o Bitcoin, ok? Para quem ainda não sabe, se trata de uma criptomoeda, ou então, uma moeda digital, que ganhou muito espaço no mercado financeiro nos últimos anos. Hoje, é considerada a principal criptomoeda e já deixou de ser uma dúvida nesse mundo de investimentos.

O que difere o Bitcoin do sistema monetário tradicional é que, assim como quase todas as criptomoedas, ele é descentralizado. Isso quer dizer que não há controle de nenhum órgão nas suas transações (não há intermediação de nenhum Banco Central, muito menos do governo na operação). Isso garante a sua transparência e independência.

Para que isso possa acontecer, o Bitcoin usa uma tecnologia chamada Blockchain, que é um recurso considerado como o futuro das transações financeiras, bem como outras aplicações relacionadas a contratos inteligentes e segurança da informação.

Como funciona o trade de Bitcoins?

Agora, que você já sabe mais sobre o Bitcoin, vamos mostrar de forma prática como que realmente é o funcionamento do trade de Bitcoins. Pelo seu nome, já é possível deduzir que esse é o nome dado para as transações de troca de qualquer moeda por Bitcoins.

Essa operação acontece muito similarmente às operações de câmbio. Plataformas online, também conhecidas como exchanges, reúnem usuários que querem comprar e vender as criptomoedas pela web.

Sendo assim, podemos dizer que a sua operação é igual ao de uma casa de câmbio mesmo, ocorrendo intermediações entre diversas criptomoedas.

O trade de Bitcoin

Na prática, duas pessoas dentro dessas plataformas devem chegar a um acordo de compra e venda de Bitcoins, em que o preço negociado agrade ambos os lados, sendo que essa operação ocorre de forma instantânea. Simples, não?

É importante destacar que as operações ocorrem de forma anônima, nem o comprador, nem o vendedor sabe quem está do outro lado. Isso é importante para respeitar os acordos de confidencialidade e segurança que a rede do Bitcoin e as plataformas de exchange exigem, sustentando toda a comunidade e os seus princípios.

O papel das exchanges

Assim como falamos, esse trade é muito similar ao conhecido mercado de compra e venda de ações tradicional, porém, com suas particularidades. Por isso, é muito importante o papel das exchanges nesse processo.

Além do suporte tecnológico e intermediador nas transações, uma boa exchange oferece orientações relacionadas às negociações para os seus usuários, ou seja, há também um suporte estratégico. Portanto, o mais indicado é contar com uma que tenha uma reputação sólida e confiável, que ofereça esse tipo de auxílio.

Quais elementos influenciam na cotação do Bitcoin?

Por fim, vamos falar aqui sobre quais os elementos que influenciam a cotação do Bitcoin. Afinal, de nada adianta participar de um trade de Bitcoin, sem saber o que influencia todas as dinâmicas que a criptomoeda pode sofrer ao longo do tempo. Veja abaixo quais são eles:

Inovações em tecnologia

Pode não parecer, mas tudo que é inovação em tecnologia que surge no mundo do Bitcoin afeta positivamente a sua cotação. Afinal, esse recurso é um dos pilares do mundo das criptomoedas.

Então, quanto mais esse mundo se fortalecer e mostrar que está preparado para os desafios atuais, bem como reparar problemas antigos, maior será a sua cotação. Portanto, é sempre bom estar ligado nas tendências que podem aparecer nos próximos anos.

Podemos dizer que, atualmente, há um trabalho intenso para tornar as operações mais rápidas e também mais baratas no mundo do Blockchain e, consequentemente, do Bitcoin.

Influência da mídia

A mídia também é muito capaz de influenciar as cotações do Bitcoin. Afinal, é ela que comunica tudo que acontece no mundo. Quando se trata do mercado de criptomoedas, frequentemente, há divulgações de notícias sobre os avanços que acontecem nesse universo.

Agora, imagine, quando ocorrer uma forte divulgação de que é possível comprar qualquer coisa com Bitcoin? Que muitas empresas grandes já estão aceitando essa moeda como forma de pagamento?

Pois bem, isso ajudará a estimular a adesão do público a esse mercado, bem como atrairá mais investidores para as plataformas e recursos para esse mundo. Sem dúvida alguma, em momentos como esse, a cotação do Bitcoin sobe muito.

Da mesma maneira, quando uma notícia não muito boa é divulgada, a sua cotação diminui.

Regulamentação do governo

A ideia do Bitcoin e das criptomoedas, em si, é criar uma certa independência dos governos, mas isso não quer dizer que se abra mão do seu apoio. Portanto, é fato que, cada vez que o governo de um país trabalha para definir políticas relacionadas ao uso do Bitcoin, pode haver um impacto no valor da moeda.

Obviamente que se as medidas são favoráveis, a sua cotação cresce, caso contrário, ela pode cair. Ou seja, essa variação pode ser tanto positiva quanto negativa. No geral, pode-se afirmar que iniciativas que incentivam a utilização do Bitcoin, tanto por órgãos públicos quanto privados, ajudam para a sua valorização.

Lembrando que há também iniciativas de governos querendo implantar mecanismos de controle. Nesse caso, a consequência é a desvalorização da criptomoeda.

Deu para entender a importância do trade de Bitcoin, certo? Então, não se esqueça de continuar estudando sobre o assunto para saber ainda mais!

Conheça, agora, os 7 mitos sobre o Bitcoin: descubra o que é verdade e mentira!