O processo de Staking é possível graças a um mecanismo de consenso da blockchain, em que os mineradores devem manter suas criptomoedas bloqueadas em Hold para validar transações na rede e receberem recompensas. Este processo é chamado de Staking.

O Staking é uma alternativa para gerar renda passiva com seus ativos. Quer entender como funciona o Staking e a mineração PoS? Continue neste artigo!

Como funciona o Staking em criptomoedas?

No ecossistema de criptomoedas existem vários modelos de mineração. Por exemplo, o Proof-of-Work (prova de trabalho, PoW), que é o modelo de mineração de diversas criptomoedas, como o Bitcoin. A mineração PoW deve ser realizada por mineradores que possuem computadores específicos, com alta capacidade de processamento para o trabalho de mineração. 

Existe também o Proof-of-Stake (prova de participação, PoS), onde as criptomoedas não precisam ser mineradas, o que torna as transações mais eficientes e com menos gasto de energia. Por esses motivos, o Staking é considerado o modelo mais sustentável de mineração para as criptomoedas.

É também o modelo de mineração mais acessível para pequenos investidores, já que o único investimento será alocar as criptomoedas para a participação na rede.

No modelo PoS, os proprietários de uma criptomoeda podem realizar a confirmação de transações. Quanto mais criptomoedas o investidor possuir, maior seu poder na rede para ajudar a validar as transações na blockchain.

É possível fazer Staking através da carteira (wallet), que deve conter as moedas armazenadas para fazer parte da mineração, e há também a opção de Staking Pool, onde o investidor aloca suas moedas junto a um grupo de holders, que unem recursos para aumentar as chances de validação dos blocos, e por isso, recebem recompensas.

Como os blocos não precisam ser minerados e sim validados, as criptomoedas que utilizam o sistema PoS podem ser mais eficientes em relação à escalabilidade da rede, ou seja, a capacidade de um sistema validar transações e fazer uma melhor gestão da demanda de uso da rede.

Vantagens do Staking

diversas altcoins que permitem realizar Staking: Cardano (ADA), Neo (NEO), Stellar (XLM), Tron (TRX), EOS, entre outras. Pesquisar sobre as moedas, a quantia mínima para participar do Staking, recompensas e protocolos é fundamental antes de iniciar o PoS.

Um dos benefícios do Staking de criptomoedas é que, ao contrário da mineração PoW, a mineração PoS descarta a necessidade de comprar hardwares caros.

Além disso, o Staking gasta menos energia para manter a validação de blocos da blockchain, e a geração de blocos por meio de Staking permite maior escalabilidade da rede.

Staking Pool

Staking Pool é um processo onde vários detentores de moedas unem os recursos para aumentar as chances de validação de blocos para receber recompensas, que são divididas entre os participantes da pool.

O Staking Pool possui uma ideia semelhante ao pool de mineração da proof-of-work, que permite que os mineradores trabalhem cooperativamente para extrair os blocos de criptomoedas.

O Staking Pool pode ser uma boa opção para os investidores que estão buscando obter uma renda passiva, sem a necessidade de conhecimento técnico sobre computação ou como configurar a mineração.

Para pequenos investidores, o Pool de mineração pode ser ideal, já que pode facilitar o recebimento de recompensas por esforço conjunto na rede.

Cold Staking

Esse processo é referente ao Staking em uma wallet que não está conectada na internet. Pode ser realizado através de carteira de hardware, que são carteiras físicas, semelhante a um pendrive onde suas criptomoedas ficam armazenadas. 

Portanto, as redes que possuem suporte para Cold Staking permitem que os usuários realizem Staking enquanto mantém seus ativos seguros. O processo é útil para aqueles que possuem abundância do criptoativo e querem dar suporte ao funcionamento da rede.

Vale a pena fazer Staking em criptomoedas?

O Staking é para todos os investidores que desejam participar do processo de mineração na rede para obterem recompensas. Uma opção para quem deseja ter uma renda passiva através do simples armazenamento das criptomoedas.

Contudo, o processo não é isento de riscos. Bloquear os fundos em um contrato inteligente, por exemplo, é suscetível a erros e bugs. Por isso, é fundamental que pesquise antes de iniciar tal performance.

Por mais que os Staking ofereçam diversos benefícios, há também algumas desvantagens, como possível centralização, uma vez que os investidores que possuem muito tokens podem ter mais influência sobre a rede.

Já que os preços das criptomoedas são voláteis, o PoS seria uma estratégia possível para os HODLs (investidores de longo prazo).

As taxas e recompensas variam de acordo com a moeda e como qualquer investimento, é recomendável que conheça o projeto que está investindo, entenda com transparência como se dará as recompensas, o prazo do investimento e se você poderá deixar o Staking a qualquer momento, quando precisar de suas moedas.

Gostou desse conteúdo? Com a Ripio Launchpad você pode saber muito mais sobre o universo das criptomoedas. Baixe o aplicativo da Ripio via iOS ou Android e comece sua jornada no mercado cripto!