Quem procura o Bitcoin como uma forma de investimento tem duas opções para fazer o seu capital aumentar. A primeira e mais simples delas é o processo de compra e venda da moeda, no qual o investidor lucra com a variação cambial do Bitcoin. A segunda forma consiste em entrar na mineração do Bitcoin de forma independente — um conceito ainda confuso para muitos investidores inciantes.

Em um primeiro momento, é preciso entender do que se trata esse processo e a sua importância para a rede Bitcoin. A mineração é fundamental para o conceito da moeda virtual e para garantir a sua segurança e independência, dois dos fatores mais valorizados por sua comunidade.

Para tirar as suas dúvidas e mostrar como você também pode investir na mineração de Bitcoins, criamos algumas orientações. Acompanhe!

Por que o processo de mineração é necessário para a rede de Bitcoins?

O Bitcoin é baseado em uma tecnologia chamada Blockchain. Essa “corrente” nada mais é que um balanço dos pagamentos realizados com a moeda virtual ao longo do tempo e atualizado a cada nova transação.

Imagine duas pessoas. José possui dois Bitcoins em sua carteira, enquanto que Paulo não tem nenhum. No momento em que José realiza uma transferência de um Bitcoin para Paulo, essa informação será propagada por toda a rede, impossibilitando a sua fraude.

Sendo assim, cada usuário é responsável por manter os dados relativos aos valores existentes da moeda em cada carteira já criada. O processo que garante isso é a mineração. Essa atividade consiste em uma disputa computacional, realizada por todos os computadores na rede.

O primeiro a encontrar a solução para um determinado desafio matemático — o que demanda muito processamento — publica as transações propagadas para o nó em que se encontra nos últimos 10 minutos. Isso evita que alguém tente fraudar o sistema para se beneficiar, garantindo a confiabilidade do sistema e tornando o Bitcoin muito seguro.

Chamamos esse processo de mineração, em alusão ao que acontece com os metais preciosos. Assim como esses materiais, a moeda virtual é escassa. Poderão ser minerados apenas 21 milhões de exemplares do Bitcoin.

Sendo assim, sua raridade garante, além do valor, a inexistência de inflação, pois não é possível imprimir um maior número de cédulas como o Governo faz com o dinheiro real. Portanto, mais um ponto para a moeda virtual.

Como a mineração é feita?

A busca pelos resultados matemáticos citados anteriormente pode ser realizada por qualquer computador. No entanto, com o número de máquinas hoje na rede é preciso um grande poder computacional para se obter algum resultado.

Todo o sistema de mineração é gerido por um software. Para minerar, é preciso primeiro baixá-lo e instalá-lo em um computador. A partir desse momento, sua máquina passará a fazer parte da rede Bitcoin, juntamente a outros dispositivos anteriormente plugados.

Dessa forma, seu hardware começará a disputar com todos os outros da rede para buscar a solução dos desafios computacionais impostos pelo sistema do Bitcoin, recebendo porções da moeda de acordo com sua participação. A rede distribui 25 moedas entre os mineradores a cada desafio cumprido.

A dificuldade de mineração atual está ligada diretamente ao número de maquinas ligadas na rede e colocando seu poder computacional para buscar os resultados matemáticos para liberar mais uma porção de Bitcoins na rede.

O número de moedas liberadas ainda é o mesmo de quando o dinheiro virtual foi lançado. Com isso, quem mantém mais processamento tem direito a uma porção maior dos Bitcoins distribuídos.

Quem pode minerar?

Uma pergunta comum para quem começa a buscar informações sobre Bitcoin é sobre quem pode minerar. Tornou-se uma máxima de que apenas grandes parques de máquinas podem realizar a mineração da moeda.

Falamos, ao longo do texto, várias vezes sobre a necessidade de que a máquina utilizada para mineração tenha um bom poder de processamento. Porém, qualquer computador pode minerar, só que com menor resultado.

No início do sistema, hardwares simples eram capazes de gerar muitos Bitcoins. Hoje, com o aumento significativo da complexidade das chaves criptográficas apresentadas nos desafios, é necessário muito poder computacional para obter um grande número de moeda virtual.

Contudo, o valor do Bitcoin aumentou significativamente, o que permite ao usuário minerar com um computador simples, mesmo com pouco poder de processamento e gerando apenas pequenas partes da moeda. 

Existem, ainda, serviços de aluguel de hardware que garantem grandes poderes de computação por meio de um contrato de arrendamento. Assim, você pode alugar dispositivos com muito mais processamento.

É possível obter um lucro significativo realizando o aluguel de máquinas remotas para a mineração de Bitcoins, ainda mais com o crescimento no valor da moeda. É interessante estudar todas as possibilidades e optar pela que parecer mais atraente.

Minerar sozinho X pool de mineração

Uma opção que surgiu com a necessidade de maior poder computacional foram as pools de mineração. Esse conceito se refere a espécies de associação entre diversos usuários da rede com o intuito de unir o poder computacional de suas máquinas. Dessa forma, eles são capazes de obter melhores resultados durante a mineração e ter acesso a maiores partes das moedas.

Para as pessoas que buscam melhores oportunidades, mas não tem um bom hardware ou dinheiro para investir em outras opções — como o aluguel de máquinas —, fazer parte de uma pool de mineração pode ser uma ótima ideia.

As vantagens em relação a operar sozinho são várias. Não é preciso um ótimo hardware para participar, é possível ter melhores resultados que individualmente e não demanda grandes investimentos iniciais.

Por que o Bitcoin é tão atraente?

O Bitcoin, além de ser a primeira moeda virtual criada, também se tornou um sucesso na internet. Esse aumento de valor que vimos nos últimos tempos se deve principalmente à visualização, por parte dos usuários, de uma alternativa às instituições financeiras tradicionais.

Um dos principais pontos é a liberdade que a moeda virtual traz. Por não ser atrelada a nenhum banco ou entidade internacional, os usuários não ficam à merce das decisões de ninguém.

O Bitcoin, assim como as outras moedas virtuais, vem ganhando cada vez mais aceitação no mercado, já podendo ser utilizado em várias compras. Sendo assim, espera-se que seu valor logo se estabilize e sua utilização aumente ainda mais.

Agora que você já entendeu o que é mineração de Bitcoin, que tal aprofundar seus conhecimentos sobre moedas virtuais? Conheça o mundo das criptomoedas!