O que é independência financeira e como posso conquistá-la?

A independência financeira é o desejo de qualquer pessoa que se preocupa com seu dinheiro e com os rendimentos dele. A partir da organização e do controle de gastos, é possível atingir objetivos de longo, médio e curto prazo.

Seja para construir um patrimônio, trazer segurança em casos de imprevisto ou ajudar na aquisição de outros bens, é necessário fazer um planejamento e administrar de forma correta os recursos necessários.

Tanto a liberdade quanto a independência são conquistas significativas e que devem ser perseguidas com disciplina e determinação. Pensando nisso, listamos quatro dicas para lhe ajudar a alcançar todos os seus objetivos. Confira!

Gaste menos do que você ganha

Parece simples, mas a prática de cuidar atentamente dos gastos e evitar que as saídas sejam maiores que as entradas não é tão comum. Em apuração do Globo Repórter realizada em setembro de 2017 constatou-se que 60 milhões de brasileiros estão endividados.

De acordo com a mesma pesquisa, a média é de quatro contas vencidas a cada pessoa com o nome sujo na praça. O fato é que a premissa de gastar menos do que você ganha não é levada a sério por um número considerável de brasileiros, o que é alarmante.

Os juros cobrados de quem atrasa os pagamentos costumam tornar a vida do endividado mais complicada a cada mês, já que as contas viram uma bola de neve. É fundamental ter uma organização de receitas e despesas para evitar tal situação.

Pague-se primeiro

Uma das principais lições de finanças pessoais consiste em se pagar primeiro. Para quem não conhece a expressão, o especialista financeiro Carlos Sampaio explica em seu canal no YouTube o conceito e como aplicá-lo de forma simples.

Basicamente, o termo consiste em priorizar reservas e investimentos que vão lhe dar maior segurança e tranquilidade no futuro, ou seja, pagar a você mesmo primeiro. O que acontece, na realidade, é que a maioria das pessoas paga primeiro suas dívidas para depois guardar o que sobra no final do mês.

O ideal é determinar um percentual a ser guardado no início do mês e se manter disciplinado, cortando gastos e colocando esse percentual poupado em investimentos que rendem taxas interessantes e competitivas.

Compre ativos que geram renda

Seguindo a ideia de se pagar primeiro antes de qualquer outra coisa, a compra de ativos que geram renda também deve ser uma preocupação de quem quer alcançar independência financeira. 

Exemplos como tesouro direto, ações e criptomoedas são algumas das opções que têm proporcionado bons rendimentos a seus investidores e, assim, complementam o orçamento.

Esses são investimentos que não exigem altos aportes iniciais e podem ser realizados por qualquer pessoa que se interesse em garantir melhores taxas de rendimento e em fazer com que o dinheiro trabalhe para ela – e não o contrário.

Trabalhe no que você gosta

O retorno financeiro é importante, mas hoje em dia a maior preocupação de quem ingressa no mercado de trabalho é trabalhar com algo que goste. Pesquisas mostram que a satisfação no trabalho contribui para maior motivação e aumento da produtividade. Quem deseja acumular recursos verá que essa tarefa é muito mais fácil quando a fonte de dinheiro é algo que dá prazer em trabalhar.

Pronto para conquistar sua independência financeira? Comente nesse post seus planos e o que você está fazendo para alcançá-los!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.