O que devo fazer para rentabilizar meu dinheiro?

Tão importante quanto poupar, rentabilizar dinheiro é uma ótima forma de gerir as suas finanças. Movimentar recursos, buscar as melhores aplicações e acompanhar a evolução é fundamental para obter os melhores ganhos.

Na prática, muitas vezes, surgem as dúvidas: investir em quais ativos, quanto e por qual período? Tudo depende do perfil do investidor, mas algumas informações são primordiais antes de tomar qualquer decisão. Confira, neste post, as principais orientações para aprimorar seus investimentos. 

Faça investimentos com rendimentos superiores ao da poupança

A primeira regra para rentabilizar dinheiro é investir. Entre as aplicações mais comuns usadas pelos brasileiros está a poupança, que não oferece a melhor remuneração.

No entanto, 61% da população recorre a essa modalidade, aponta um levantamento realizado pelos Serviços de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), em parceria com a Câmara Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL).

O problema em deixar o dinheiro parado na poupança é que o rendimento é realmente muito baixo. Ainda que, dependendo do contexto, a aplicação consiga enfrentar a alta da inflação, essa rentabilidade fica muito abaixo do que poderia alcançar.

Quem aplicou R$ 1.000,00 na poupança em janeiro de 2017 resgatou, um ano depois, R$ 1.066,14, obtendo um rendimento de 6,61%. O poupador que vai por esse caminho costuma ser conservador.

Mas é possível fazer aplicações melhores e tão seguras quanto a caderneta de poupança. O CDB, por exemplo, pode chegar a render o dobro, dependendo do percentual de correção sobre o CDI.

Se o mesmo poupador tivesse colocado R$ 1.000,00 no CDB com uma remuneração de 120% do CDI, considerando o mesmo período, teria recebido R$ 1.120,25. Ou seja, uma rentabilidade de 12%. Observe que esse percentual supera, inclusive, a taxa de juros, que encerrou 2017 em 7%.

Use a calculadora do cidadão, ferramenta oferecida pelo Banco Central, para verificar o retorno que obteria na poupança e compare com outras modalidades de aplicações. 

Diversifique sua carteira de investimentos

Você viu que mesmo aplicando em instrumentos conservadores, de renda fixa, é possível ter um rendimento melhor do que o da poupança. Mas um investidor bem sucedido nunca deixa o seu dinheiro em um único tipo de aplicação. 

A melhor forma de rentabilizar dinheiro, obtendo um ganho superior sem abrir mão da segurança, é diversificando. Isso significa que o cenário de melhor retorno será aquele em que você consiga investir parte dos seus recursos em renda variável e outra parte em renda fixa.

O quanto vai direcionar para uma ou outra modalidade dependerá do seu perfil. Sendo um investidor que prefere se arriscar um pouco mais, com objetivo de obter uma rentabilidade maior, é viável alocar uma parte maior em renda variável, que oscila mais. Por conta dos riscos, os ganhos decorrentes de ativos com rentabilidade variável é muito maior.

A vantagem é que, em geral, são recursos que você pode adquirir e liquidar de acordo com movimentos de mercado. Isso ocorre, por exemplo, com ações e moedas. No caso das moedas, há o investimento em Bitcoin, a principal criptomoeda negociada e que se destaca no cenário econômico pela alta rentabilidade.  

Em 30 de janeiro de 2017, o Bitcoin era negociado a US$ 920,24. Um ano depois, em 30 de janeiro de 2018, valia US$ 10.0035,00. É isso mesmo. O investimento, em um ano, rendeu mais de 10 vezes o valor aplicado.

Vale lembrar que esse é um tipo de aplicação variável, que sofre tanto altas quanto baixas. Por isso, ter a carteira diversificada garante que parte dos seus recursos será remunerado de forma segura e você saberá antecipadamente quando e quanto vai resgatar.

Acompanhe seus investimentos

Depois de aprimorar a qualidade das suas aplicações, direcionando parte do seu dinheiro para renda fixa e outra parte para renda variável, é importante acompanhar o comportamento do mercado, que interfere diretamente na rentabilidade.

Alguns investimentos precisam ser operacionalizados diariamente. Dessa forma, é possível aproveitar as oportunidades, resgatando o valor no momento mais vantajoso, bem como evitar riscos, quando a tendência é de queda no preço dos ativos. 

Já ouviu o ditado: o olho do dono é que engorda o gado? A mesma regra vale para rentabilizar dinheiro.

Ficou com uma dúvida ou quer outras dicas sobre como fazer seus investimentos renderem mais? Deixe o seu comentário!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.