Todos os investidores experientes sabem a importância da margem de segurança. É ela que auxilia no momento de encontrar a melhor empresa para comprar ações ou como definir os ativos certos para investir.

Embora algumas pessoas desconsiderem essa informação, ela é crucial para que seus investimentos sejam mais sábios e realmente tragam o resultado esperado. Não sabe o que é margem de segurança? Continue a leitura e entenda melhor sobre o tema!

O que é margem de segurança?

A margem de segurança é um princípio do setor de investimentos, no qual o investidor apenas compra títulos quando o preço de mercado deles é inferior ao seu valor intrínseco.

A diferença entre esses dois valores é o que chamamos de margem de segurança – um dado muito importante e que auxilia o investidor a optar por títulos com risco mínimo de queda.

Ainda está difícil compreender? Vamos supor que uma pessoa esteja precisando de dinheiro rápido e resolva vender seu carro avaliado em R$20 mil por R$ 15 mil. Quem for comprar esse carro, terá uma excelente margem de segurança.

Assim, de forma bem simples, podemos compreender a margem de segurança como a diferença entre o valor de mercado de um ativo e o valor intrínseco que ele possui.

História

O conceito de margem de segurança foi criado por Benjamin Graham, considerado um dos maiores investidores de todos os tempos, com uma estratégia de investimentos que influenciou vários investidores de sucesso.

Os métodos criados por Graham para investimentos em longo prazo se tornaram revolucionários porque são muito eficazes, seguros e rentáveis.

A primeira vez que Graham usou o termo margem de segurança foi em 1949, no seu livro “O Investidor Inteligente”. Desde então ela passou a ser adotada por investidores de todo o mundo.

Mais tarde, em 1972, Graham deu outra definição para margem de segurança, explicando-a como a diferença entre o poder de lucro de uma empresa e o rendimento de um investimento em títulos públicos do governo.

Ambas as definições, basicamente, sugerem que o investidor deverá apostar em comprar ações de boas empresas que estejam com preços momentaneamente abaixo do que seria considerado um “preço justo”.

Quais as vantagens da margem de segurança?

A margem de segurança é um indicativo importantíssimo para os investidores porque evita escolher um ativo que possa sofrer uma grande desvalorização.

Se uma ação cai muito, mas o valor intrínseco do negócio pouco se altera, essa ação não se torna arriscada devido à volatilidade do seu preço, pelo contrário, ela é um bom investimento e vale à pena aproveitar a queda para realizar a sua compra.

De uma forma geral, quanto maior for a margem de segurança, menor é o risco do investimento.

A margem de segurança, portanto, oferece certa garantia ao investidor que ele receberá algo minimamente satisfatório pelo que está pagando. Afinal, a ideia é que se a empresa tem um bom histórico de performance, ela será capaz de produzir bons resultados no futuro.

Assim, no caso de ações compradas sob condições médias de mercado, a capacidade de gerar retornos crescentes é o que constitui a margem de segurança.

Como aplicar a margem de segurança a investimentos?

Para compreender como aplicar a margem de segurança, é preciso, primeiro, entender alguns pontos básicos do mundo das ações.

Comprar ações baratas sempre foi um dos principais objetivos de Graham, o criador do termo, porém, quanto mais barata é uma ação, maior é a margem de erro do investidor, porque há mais chances de errar a estimativa do valor intrínseco da empresa ou de esse preço baixo ter relação com algum evento inesperado.

As empresas que negociam a cotações muito baixas em relação ao seu valor intrínseco não costumam ser boas apostas, porque isso indica problemas visíveis e situações complexas. Mas, segundo Graham, as ações cujas cotações superam muito o valor intrínseco são consideradas ótimas apostas, porque o preço das ações tendem a subir.

Contudo, é importante lembrar que o mercado precifica os crescimentos antes de eles acontecerem – assim, quando você compra ações negociadas acima do valor intrínseco, corre a chance de estar pagando um preço que já inclui o crescimento futuro dos lucros.

Queda no preço das ações

Normalmente são consideradas ações “baratas” aquelas que negociam descontos em relação ao valor intrínseco do negócio. Não é difícil encontrar ações baratas, porém é mais complicado saber sobre a segurança que o investimento oferece.

Se as ações de uma empresa caem muito, isso indica que a companhia está passando por problemas ou que o setor está enfrentando desafios. O valor intrínseco mostrará a capacidade da empresa sair dessa situação e continuar gerando lucros.

Independentemente dos riscos, no entanto, é trabalho do investidor analisar se isso está embutido no preço das ações para compreender se um título negociado abaixo do valor intrínseco é realmente barato e uma boa ideia de investimento.

Como calcular a margem de segurança?

Ao realizar os cálculos de margem de segurança o investidor garante maior segurança em suas negociações. 

Benjamin Graham, o criador do termo, também desenvolveu uma fórmula para calcular a margem de segurança das ações. Originalmente, essa fórmula multiplicava os Earning per Share (ou Lucros por Ação) por 8,5 mais 2 vezes G (constante estimada de crescimento dos lucros para os próximos 7 a 10 anos) vezes 4.4 (taxa mínima de retorno requerida por Graham).

Mas, essa fórmula original passou por modificações para ficar mais adequada ao nosso mercado atual. Hoje ela é calculada da seguinte forma:

Margem de segurança = Earning per Share x (7 + 1G) x 4.4 / Y

Em que Y é a taxa de juros atual, que não estava incluída na fórmula original de Graham.

Outra fórmula usada para calcular é a seguinte:

Margem de Segurança = ((valor intrínseco / preço da ação) – 1) x 100.

Nesse caso, você terá que calcular o valor intrínseco, ou preço justo, de uma empresa, para isso terá que usar técnicas de valuation.

Vamos usar um exemplo considerando essa última fórmula para lhe ajudar. Suponha que, ao usar as técnicas de valuation, você chegou a um valor intrínseco de R$30 e o preço da ação esteja a R$20.

Usando a fórmula acima teríamos uma margem de segurança de 50%. Isso significa que o preço máximo que você poderia pagar pela ação seria de R$25.

Técnicas de valuation

Existem duas maneiras de calcular o valuation, por meio dos Múltiplos ou pelo Fluxo de Caixa Descontado.

Múltiplos

Esse é o método mais simples e é bastante eficiente quando o valor da empresa é muito descontado em relação ao valor intrínseco. Os múltiplos, contudo, não calculam o preço justo de uma ação, apenas mostra ao investidor se ela está barata ou cara.

Os múltiplos mais comuns são:

Além desses, ainda existem os múltiplos relativos  que ajudam a comparar o valor das ações por meio dos múltiplos em relação às empresas do setor e os múltiplos históricos que serve para comparar o valor das ações por meio dos múltiplos históricos de uma empresa. 

Para reduzir as chances de erros, muitos investidores combinam vários múltiplos, evitando usar indicadores isolados.

Lucros futuros

Esse é um método mais seguro, porém mais difícil de ser feito e exige um conhecimento maior do investidor. Você poderá calcular pelo Modelo de Gordon ou pelo Fluxo de Caixa Descontado.

O Modelo de Gordon é simples, basta somar os dividendos que a empresa pagará nos próximos anos e trazê-los para o valor presente por meio de uma taxa de descontos, mais a perpetuidade dos dividendos.

Já no Fluxo de Caixa Descontado será preciso somar todo o dinheiro que receberá nos próximos anos e trazê-los para o valor presente por meio de uma taxa de desconto, mais a perpetuidade.

Use a margem de segurança em seus investimentos! 

Neste conteúdo, você viu que a margem de segurança é muito importante para os investidores, pois ajuda a entender se uma ação barata é um bom investimento, considerando o valor intrínseco da empresa.

De qualquer forma, é importante que o investidor sempre tenha muita informação e disposição em pesquisar mais sobre a empresa da qual pretende comprar ações, avaliando o histórico da empresa e do setor.

Gostou de saber mais sobre margem de segurança? Acompanhe os artigos de nosso Blog para aprender mais sobre investimentos!