Mercados acionários seguiram mais um mês na contramão das economias, com o S&P500 dos EUA subindo mais de 38% da mínima em 23 de março. A queda nos pedidos industriais nos EUA foi de 10,3% ante o mês anterior, enquanto a produção industrial na Alemanha e Japão cedeu mais de 9%. Deu certo conforto para os investidores o fato da inflação nos EUA ter ficado abaixo das estimativas, em 1,4% ao ano.

Investidores apostam na reabertura das economias e início de efeitos dos recentes pacotes de estímulo dos governos. O fato do Banco Central Europeu ter sinalizado um pacote de 824 bilhões de Dólares deu novo ânimo ao mercado. O excesso de liquidez nos mercados levou à busca de ativos escassos, incluindo criptomoedas, ouro, e ações de empresas rentáveis.

Existe um mundo onde tudo se valoriza?

Não importa para onde olhamos, vemos notícias de governos cada vez mais perdidos, anunciando pacotes de ajuda financeira, recompras de títulos de dívida, e qualquer maneira de garantir que os mercados continuem funcionando.

O Coronavírus passou a ser pano de fundo para um problema que certamente não surgiu nos últimos três meses, uma grave crise de liquidez, além de uma guerra comercial sem fim entre EUA e China. Não custa lembrar que a crise no mercado Repo, aquele de empréstimos interbancários nos EUA, iniciou-se em setembro de 2019.

A pergunta de um milhão de dólares agora é se em algum momento entraremos num período de deflação por conta da falta de demanda. Ao contrário do que os governos esperavam, este dinheiro novo está sendo utilizado para acumular investimentos ou pagar dívidas antigas.

Enquanto isso assistimos a esta valorização de muitos ativos, com investidores cada vez mais desconfiados do limite para tais intervenções.

Principais criptomoedas, ativos e bolsas mundiais – até 31/Mai

Notícias do mundo cripto:

Goldman Sachs: Banco divulgou relatório dizendo aos clientes que não considera criptomoedas uma nova classe de ativos, nem tampouco escasso, por existirem centenas de forks

Libra Facebook: Renomeou carteira Calibra para Novi, aproveitando para detalhar integração com app Whatsapp

Paul Tudor Jones: Bilionário investidor revelou investimento em Bitcoins  em seu fundo, realizado através de contratos futuros na CME

BAKKT: Anunciou um total de 70 novos clientes, elevando seu seguro de cold wallet em 500 milhões de Dólares

Bitcoin (BTC):  Depósitos de Bitcoins em exchanges atingiu menor valor em 18 meses, próximo de 2.3 milhões de moedas

Bitcoin (BTC): Movimentação de um minerador de 2009 assustou mercados; cerca de 140 endereços antigos assinaram uma mensagem afirmando que Craig Wright não é Satoshi

Ethereum (ETH): Rede social Reddit anunciou lançamento de tokens na rede Ethereum, focado em comunidades cripto e jogo Fortnite

Ethereum (ETH): Número de endereços com mais de 100 ETHs atingiu máxima histórica em 47,7 milhões, um aumento de 1,5% em 2020

Bitcoin Cash (BCH): Startup General Protocols, que pretende criar aplicações descentralizadas de finanças no BCH levantou 1 milhão de Dólares em investimentos

Bitcoin Cash (BCH): Anunciou a criação da Fundação SLP, que irá auxiliar no desenvolvimento do ecossistema de tokens na rede

Litecoin (LTC): Celebrou terceiro aniversário do Segwit na rede, com 70% de utilização

Litecoin (LTC): Lançou nova versão do software Litecoin Core v0.18.1 para testes

Ripple (XRP): Diretor da Ripple Warren Anderson afirmou que 10% das remessas entre EUA e México nos parceiros já são realizadas utilizando a moeda

Ripple (XRP): Fundador David Schwartz afirmou que o fato de só 2% das transações na rede terem valor monetário ocorre por conta do baixo custo de confirmação, e que aumentar isso prejudicaria os usuários verdadeiros

EOS (EOS): Rodada de votação para produtores de bloco na rede iniciaram em 29/Mai e vão durar 6 semanas; 56 candidatos inscritos

EOS (EOS): Block.one, empresa por trás do ICO de EOS, anunciou 34 programas que foram agraciados com 50 mil Dólares para desenvolvimento do ecossistema

Além das Criptomoedas

Bolsas pelo mundo

Num mais uma demonstração de resiliência, as ações do S&P500 nos EUA encerraram o mês em alta de 4,5%. A extensão das medidas do Federal Reserve para compra de ETFs e títulos de dívida de empresas acalmou os investidores, que agora foram na potencial recuperação econômica deste 3º trimestre que se inicia. Na Inglaterra o FTSE100 encerrou o mês com ganhos de 3%.

Enquanto não houver sinais de inflação nas maiores economias, a tendência é que o cenário de juros baixo permaneça. Además, o impacto do Coronavírus tem sido muito menor do que as estimativas iniciais em termos de internações e mortes, antecipando o calendário de reabertura do comércio em algumas cidades. Este foi o tom que ditou os mercados no mês de Maio.

Quem se deu bem:

Via Varejo ON (VVAR3) varejista subiu 35% após surpreender com crescimento de vendas online na casa dos 46%, além de melhora de margens. Na esteira Magazine Luiza (MGLU3) emplacou 29,5% de alta no mês após imprimir um ritmo mais forte nas vendas

Braskem PNA (BRKM5) subiu 31% enquanto Usiminas PNA (USIM5) saltou 28%, uma vez que ambas se beneficiam com a desvalorização da moeda local

Pandora (PNDORA CO): joalheria recuperou queda no ano após reabrir lojas e divulgar que vendas haviam retomado crescimento, causando alta de 38% no mês

Paypal (PYPL): subiu 26% com aumento de volume em transações de e-commerce

Quem se deu mal:

AZUL (AZUL4) linhas aéreas caiu 18% após rebaixamento de rating por agência de risco

Embraer ON (EMBR3) cedeu 17% com o cancelamento do negócio envolvendo a Boeing

Hering ON (HGTX3): varejista têxtil caiu 11% negativamente impactada pelas vendas em lojas físicas

Imperial Tobacco (IMB LN): fabricante de cigarros cedeu 13% após cortar dividendos em 33% por conta de ritmo de crescimento menor

Impacto das FAANGM no S&P500

As empresas de tecnologia (F)acebook, (A)mazon, (A)pple, (N)etflix, (G)oogle e (M)icrosoft – conhecidas como FAANGM – já representam mais de 23% da capitalização de mercado do índice S&P500 dos EUA.

O impacto do fechamento de comércios físicos e restrições de movimentação nos grandes centros urbanos acentuou ainda mais uma tendência que já ocorria, acelerando ainda mais o crescimento e concentração destas empresas.

Este é um dos motivos que tem trazido otimismo aos investidores, de acordo com reportagem publicada no site Nasdaq.com

Fundo Grayscale compra 150% dos Bitcoins minerados

O fundo de investimento listado em bolsa de valores nos EUA, administrado pela Grayscale Investments, adicionou quase 19.000 Bitcoins entre os dias 11 e 27 de maio. Neste período, haviam sido minerados apenas 12.300 BTCs.

De acordo com relatório publicado pela própria Grayscale, 90% dos investidores são institucionais, ou seja, fundos de investimento e gestores profissionais. Este é um sinal claro e saudável de que tem havido um ingresso sólido de capital por parte de investidores com visão de mais longo prazo.


Quer ficar por dentro de outras informações sobre moedas digitais? Assine a nossa newsletter e receba todas as nossas novidades em primeira mão!