Entenda como funciona o lastro do bitcoin

Uma dúvida, que é muito comum das pessoas que querem mergulhar no universo das criptomoedas, está em entender como funciona a questão do lastro. Será que essa característica das moedas tradicionais também se aplica para as criptomoedas? Que existe um lastro do Bitcoin, por exemplo?

Apesar de estarmos comparando dois mundos bem diferentes, há algumas questões nas quais há uma certa similaridade, por isso, é natural que surjam dúvidas na comparação entre esses cenários. No caso do lastro, é algo que fornece credibilidade para as moedas tradicionais, então é natural que haja essa projeção também para o ativo das criptomoedas.

Como sabemos que essa é uma questão que também gera uma certa desconfiança, preparamos este conteúdo, para você entender melhor como tudo isso funciona. Acompanhe a leitura conosco!

O que é lastro?

Antes de mais nada, é bom entender o que é o lastro. Pois bem, vamos começar fazendo um breve exercício: olhe para a sua carteira e verifique as notas que estão nela. Creio que está vendo que elas são apenas papel, certo? Então, o que garante que elas realmente valem o número que está impresso ali?

É exatamente esse o papel do lastro: garantir que uma nota que indica o valor de R$10 realmente vale essa quantia. Entrando um pouco mais a fundo, o lastro garante que é possível trocar aquele “pedaço de papel” por bens e serviços, ou seja, assegura que as pessoas possam comprar, que é um dos propósitos do dinheiro.

Entrando mais a fundo nesse assunto, o lastro é a garantia implícita de um ativo, ou seja, é algo que serve como uma base sólida, que fornece uma certa segurança para o seu valor. Para se ter ideia, o dinheiro impresso contém o lastro baseado no ouro, já o petróleo tem o seu lastro na sua própria exploração.

O que é o lastro do Bitcoin?

Tendo em vista que, agora, você já sabe a definição do que é o lastro, bem como o seu funcionamento, podemos falar mais sobre o lastro do Bitcoin. Se trata da garantia de que o Bitcoin é realmente um ativo válido.

Muitos dizem que o lastro do Bitcoin está no seu custo operacional com a mineração, bem como os gastos com energia, equipamentos, dentre outras coisas. Contudo, essas variáveis são subjetivas e não podem ser consideradas como lastro.

Portanto, já podemos dizer que o lastro do Bitcoin é algo que realmente não existe. Abaixo, vamos listar alguns motivos dessa questão.

Custos com a mineração

O primeiro motivo para que o Bitcoin não tenha um lastro definido está nos custos com o seu processo de mineração, que estão subindo a cada dia. Principalmente, pelo fato de que os mineradores estão recebendo recompensas cada vez menores, o que torna a necessidade de realizarem um grande esforço para investirem em equipamentos cada vez mais potentes.

Quer queira ou não, tudo isso encarece demais os custos com a mineração, tornando-o um parâmetro totalmente inviável para definir um lastro para o Bitcoin.

Número limitado de Bitcoins

Outro motivo que indica que o Bitcoin não necessita ter lastro é a sua limitação de unidades, que é de aproximadamente 21 milhões. Ou seja, assim como o ouro, o Bitcoin tem um número limitado e definido de unidades, não é algo que se pode criar descontroladamente.

Pode parecer apenas um detalhe, mas é isso que traz segurança para o seu valor não precisar de confirmações, por exemplo. Inclusive, o próprio ouro que tem essa mesma particularidade não precisa de um lastro, não é mesmo?

Aliás, muito pelo contrário, ele é a base de lastro para outras unidades monetárias, como o dinheiro vivo, conforme falamos.

Confiabilidade da Blockchain

A própria confiabilidade da blockchain é mais um motivo para que o Bitcoin não tenha lastro. O fato de que um dos papéis da rede é, justamente, garantir a confiabilidade da moeda, sem a necessidade de um lastro para confirmar o seu valor.

Na prática, tudo é registrado publicamente, permitindo a conferência dos dados por qualquer pessoa.

Devo investir em Bitcoins mesmo sem lastro?

A resposta é obvia: sim! Fique tranquilo, que a ausência de lastro não significa que o Bitcoin não é confiável. O fato é que muitos caracterizam a criptomoeda como uma “bolha”, que pode explodir a qualquer momento. Um dos motivos inventados para isso é, justamente, por não ter um lastro.

Saiba que essa bolha nada mais é que uma distorção causada pelo próprio mercado financeiro, baseada principalmente nos traumas causados pelos casos de países que emitem mais dinheiro sem a garantia de que há realmente, causando a tão temida inflação.

Já comentamos que, com o Bitcoin, essa possibilidade é impossível, visto que há um número limitado das suas unidades, certo? Então, não há motivos para preocupação, ok?

A confiança no Bitcoin

Reforçamos aqui que a confiança no Bitcoin já é suficiente para atestar o seu valor. Se existe um lastro para essa criptomoeda, podemos dizer que já é a sua tecnologia. Para se ter uma ideia, há toda uma estrutura por trás do seu funcionamento:

  • um modelo matemático sólido;
  • sistema de criptografía;
  • armazenagem de dados descentralizada;
  • transparência nas suas operações;
  • rastreabilidade.

Tudo isso, ajuda a garantir aos seus usuários que eles mesmos tenham o controle da sua vida financeira, sem a atuação de um intermediário.

Não podemos negar que o mundo vive em constante mudança e o sistema financeiro não está imune a isso. Portanto, a forma como pagamos bens e serviços também muda. Se antigamente tudo funcionava por meio das trocas e o escambo, hoje, já podemos nos orgulhar que temos um sistema moderno que envolve tecnologia, tal como a possibilidade das transferências bancarias, o cartão de crédito, dentre outros. O Bitcoin e as criptomedas são o próximo passo!

Acreditamos que, depois desses tópicos, deu para entender melhor o quanto o lastro do Bitcoin é algo que não influencia no seu valor, não é mesmo? Então, tenha em mente que as coisas estão mudando e não precisamos carregar padrões do passado para tudo que está surgindo de novo.

Gostou deste post? Então, siga a gente nas redes sociais para receber todas as nossas novidades por lá. Siga o nosso perfil no Facebook e no Instagram

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"