Assim como o dinheiro convencional, qualquer quantia em criptomoedas precisa ser bem guardada. Independentemente do tipo de criptomoeda, seus investimentos devem ser protegidos de malwares e hackers. Para isso, é necessário escolher uma boa carteira de Ethereum para guardar moedas como o Ether, que tem crescido muito nos últimos anos.

Criada em 2014, a Ethereum é uma plataforma que usa a tecnologia descentralizada da blockchain para permitir contratos inteligentes em qualquer sistema de forma segura, sem necessidade de validação de terceiros e tempo de espera. Além de oferecer essa tecnologia para qualquer tipo de comunicação virtual, a plataforma também tem sua própria moeda, conhecida como Ether.

 

Neste artigo, você vai entender o que é uma carteira de criptomoedas, como funciona e como criar uma carteira Ethereum, quais são os principais modelos e como escolher a melhor carteira.

O que é uma carteira de criptomoedas?

No mundo das finanças, o termo carteira tem um significado mais popular do que o relacionado ao universo Bitcoin. Uma carteira de investimentos é um grupo de ativos que é montado para diversificar a rentabilidade, já que há diferentes tipos de liquidez e riscos.

 

No caso das criptomoedas, o termo carteira se refere, geralmente, a um software — ou até a um hardware — onde elas são armazenadas. Depois de comprar os Ethers, é importante retirá-los da plataforma da corretora. Em uma carteira, apenas você terá acesso aos ativos.

 

Na verdade, as carteiras não guardam exatamente as criptomoedas, mas suas chaves de acesso públicas e privadas. As chaves públicas são utilizadas para os depósitos e podem ser consideradas como seu endereço. Já as chaves privadas são as que permitem que você faça as transações das suas criptomoedas.

As carteiras podem ser divididas em 2 tipos: as quentes e as frias. As carteiras quentes funcionam conectadas à internet e podem ser um software ou um aplicativo acessado via navegador. Apesar de serem práticas para a realização das transações, podem existir problemas de segurança envolvendo esse modelo.

Já o armazenamento frio guarda as chaves de acesso aos seus Ethers de forma offline, em carteiras no formato de hardware — que lembram pen drives e HDs externos — e até papel. Mesmo que você utilize opções seguras, seus códigos devem ficar com você

Quando elas são de papel, os acessos são transformados em códigos QR e podem ser impressos. Apesar das vantagens contra ataques digitais, há riscos como a danificação do papel. Por isso é importante o investidor digital entender o que é uma carteira Ethereum para investimentos digitais, seus principais modelos, processos e criação.

Quais são os principais modelos de carteira?

Agora que você já sabe porque as carteiras são importantes e que elas se dividem entre quentes e frias, veja as melhores opções de carteira Ethereum e qual é mais compatível com seus investimentos.

MyEtherWallet

Esse modelo de carteira funciona de forma online, mas todos os dados ficam no seu computador. Ela não é como as carteiras web, conhecidas como modalidades menos seguras, onde os códigos ficam em servidores de terceiros.

Para criar uma conta, você pode seguir o passo a passo no site da carteira.

 

Jaxx

Uma das grandes vantagens da Jaxx é que ela aceita mais de 60 tipos de altcoins e é gratuita, assim como a MyEtherWallet. Então, você pode reunir todos seus investimentos em criptomoedas nela.

 

Para começar a utilizá-la, faça o download do software, que também tem versões para iOS, MacOS, Android e Windows.

Exodus

Apesar de essa carteira estar disponível apenas em computadores, ela é reconhecida pela qualidade do design, que é bonito e intuitivo. Assim como a qualquer carteira digital segura, a Exodus mantém suas informações no computador e não em servidores de terceiros.

 

 

 

MetaMask

MetaMask é um tipo de carteira que funciona na web, como uma extensão no seu navegador. Por isso, é conhecida pela praticidade. Assim como os exemplos anteriores de armazenamentos quentes, a MetaMask é uma boa opção para guardar valores menores, já que sua segurança não é das maiores.

 

Trezor

Se você quer apostar no armazenamento offline dos códigos, a Trezor é uma boa opção. Ela foi uma das primeiras carteiras em formato de hardware a serem lançadas. Nesse tipo de carteira, suas informações não podem ser acessadas online. Assim, ficam bem mais seguras.

 

Uma desvantagem é que as carteiras de hardware precisam ser compradas, mas o investimento vale a pena quando se trata de proteger uma quantidade alta de Ethers. No site oficial da marca, os modelos custam entre 89 e 149 euros.

Ledger Nano S

Outra boa opção de carteira de hardware é a Ledger Nano S. Um pouco mais barata que a Trezor, esse modelo é um dos preferidos por quem deseja manter seus Ethers seguros. Uma característica bacana é a presença de uma tela que mostra as transações de saída das suas criptomoedas.

 

O que é preciso considerar para escolher o melhor modelo?

Para escolher a melhor carteira Ethereum, é preciso considerar alguns fatores e avaliar o peso de cada um, que é algo particular. Afinal, nem sempre o que outros investidores valorizam mais serve para você. Veja o que importante observar:

Segurança

Não dá para correr o risco de perder seus investimentos em criptomoedas, não é? Por isso, a segurança é o ponto mais importante dessa lista. Estude sobre criptomoedas em blogs como o da BitcoinTrade, avalie a reputação das suas opções e leve em conta a quantia que você tem investida. Na dúvida, invista em uma opção de hardware.

 

Acessibilidade

Você é do tipo de pessoas que gostaria de acessar seus ativos de qualquer lugar? Nesses casos, leve a acessibilidade em consideração e escolha uma carteira de Ethereum com versões para dispositivos móveis.

Usabilidade

Se você é um investidor novato, é importante optar por carteiras com uma boa interface, instruções e até atendimento. Esse é o tipo de coisa que pode fazer a diferença na sua experiência como investidor de moedas virtuais.

 

Preço

Mesmo que a segurança seja sua prioridade, verifique se você realmente pode investir em uma carteira paga. Afinal, não faz muito sentido comprometer o orçamento e desequilibrar seu planejamento financeiro se você está fazendo investimentos justamente para melhorá-lo.

Agora que você sabe como investir em Ethereum, retirar suas criptomoedas das plataformas das corretoras e como escolher a melhor carteira Ethereum, não esqueça de avaliar a segurança, acessibilidade, usabilidade e o preço. Assim, você faz a escolha certo para manter seus investimentos seguros!

 

Ficou interessado em investir em Ethers? É só entrar em contato conosco. Estamos aqui para ajudar!