Hoje, qualquer pessoa que tenha interesse em investir e comprar moedas virtuais pode adquirir Bitcoin de forma descomplicada. Saber converter Bitcoin em real é um dos passos mais importantes dessa jornada, especialmente se você tiver como uma de suas principais intenções ganhar dinheiro com a valorização dessa criptomoeda e não quiser deixar esses ganhos guardados a longo prazo. 

No entanto, antes de começarmos a explicar como transformar Bitcoin em real, é muito importante que o investidor entenda como funciona esse processo, além de conhecer as vantagens e desvantagens atreladas a ele.

A grande questão relacionada à conversão da moeda virtual em dinheiro é o custo. Se você quiser fazer a conversão das suas moedas virtuais para uma moeda fiduciária como o real ou até mesmo o dólar, deverá ter em mente que será necessário pagar algumas taxas. Elas podem variar de acordo com o método utilizado, sobre os quais falaremos mais adiante.

Nesse sentido, a avaliação acerca das vantagens ou desvantagens  de realizar a troca dependerá das taxas cobradas no momento em que será feita a operação e da sua real necessidade de realizar esse procedimento.

Neste artigo, além de apresentar um passo a passo simples sobre como converter Bitcoin em real, ajudaremos você a entender melhor como funciona a cotação do Bitcoin. Para isso, falaremos sobre qual é o seu valor e apresentaremos nosso conversor de moedas virtuais. Traremos também informações sobre as taxas, os prazos e documentos necessários para esse processo. Continue lendo para conferir isso tudo. 

Entenda a cotação do Bitcoin

A operação financeira que tem o objetivo de converter uma moeda em outra é chamada de câmbio. Assim, a nomenclatura vale, também, para quando você quer transformar Bitcoin em real.

Diferentemente do que muitos acreditam, não se trata de uma troca, mas de uma operação de compra e venda. Na verdade, paga-se uma taxa de câmbio para adquirir certa quantia da moeda desejada. Dessa forma, a conversão de Bitcoin em real é, na realidade, uma venda de Bitcoin paga em reais. Com isso, a quantidade de reais que você vai obter a partir da venda dos seus Bitcoins varia conforme a cotação do dia. 

Afinal, qual o valor do Bitcoin?

O preço dessa criptomoeda muda seguindo as leis do mercado (oferta e demanda), semelhante à forma que a precificação de produtos acontece no geral. Por exemplo, o valor da cotação do Bitcoin será a quantia descrita nas ordens de venda que estão sendo executadas naquele momento.

Imagine que a cotação do Bitcoin é de R$ 12 mil em dado instante. Isso significa que existem vendedores pedindo esse valor, nas ordens de venda, e há compradores aceitando a negociação por meio de ordens de compra preenchidas nessa cotação. Não existe, portanto, algo como “o real valor do Bitcoin”, assim como não existe, por exemplo, o real valor de um imóvel.

Seguindo essa analogia, vamos supor que você tenha comprado uma casa por R$ 500 mil. Um tempo depois o governo anuncia que fará um viaduto que vai passar bem em frente à sua casa, o que provavelmente vai deteriorar a região. Nesse caso, dificilmente você vai encontrar um outro comprador disposto a pagar o mesmo valor que você desembolsou pelo imóvel e, caso queira vendê-lo, é bem provável que tenha que baixar o preço pedido.

O contrário também pode acontecer. Uma empresa pode decidir construir um shopping perto da sua casa, por exemplo, valorizando a região como um todo. Imóveis semelhantes aos seus, que eram comercializados na vizinhança por R$ 500 mil, passariam a conseguir compradores por R$ 600 mil nesse cenário, para dar um exemplo simplificado.

Assim, o limite de preço de qualquer produto é quanto o comprador está disposto a pagar, e ele varia, como dissemos, conforme a lei da oferta e da demanda. Para transformar Bitcoin em real, portanto, é importante se atentar a questões como essa.

Vale lembrar, no entanto, que o Bitcoin é um recurso limitado, diferentemente das moedas centralizadas, que podem ser emitidas de acordo com a determinação dos governos. No caso do Bitcoin, especialistas estimam que a produção da moeda se encerrará definitivamente por volta do ano 2140. Essa escassez é uma das responsáveis pela sua valorização e sua baixa susceptibilidade aos efeitos da inflação. 

Transformar Bitcoin em real: quanto custa? 

Antes de escolher a empresa com a qual você contará para converter Bitcoin em real, você pode fazer estimativas por meio de um conversor de moedas. Assim, você terá uma previsão do quanto você deverá receber (desconsiderando eventuais taxas) e saberá se a troca vale a pena ou se é melhor aguardar uma nova alta. 
Um conversor de moedas virtuais nada mais é que um site ou aplicativo que permite que você acompanhe em tempo real a cotação da moeda em questão. No nosso site, por exemplo, você encontra alguns conversores, incluindo um especialmente desenhado para o cálculo da conversão de Bitcoins para reais e vice-versa.

Usar um conversor de moedas virtuais para calcular em tempo real sua cotação é um importante passo para transformar Bitcoin em real.

Além de conseguir ver a conversão do Bitcoin para real, pelo nosso site você também consegue converter e acompanhar o status de outras criptomoedas, como Ethereum, Litecoin, Bitcoin Cash e Ripple.

Os prazos e taxas para transformar Bitcoin em real dependem da forma que você está realizando a operação. Isso porque os custos dependem muito de alguns fatores. Dentre eles, qual corretora de moedas você usa e com que velocidade você precisa que a transação seja processada. 

Por que a velocidade da transação influencia na taxa? 

Se você já tiver um conhecimento um pouco mais profundo sobre como o Bitcoin funciona, você provavelmente já sabe que ele opera com base em uma blockchain, tecnologia que em tradução literal significa cadeia de blocos.  

Essa cadeia é formada por uma série de nós que contêm informações sobre as transações que são feitas com essa moeda. Para que eles se integrem ao blockchain do Bitcoin, eles dependem da ação dos mineradores. 

Como há muitas transações ocorrendo ao mesmo tempo, os mineradores costumam priorizar aquelas cujas taxas de operação são maiores. Por conta disso, essas são processadas com maior rapidez. É devido a isso que há uma variação tão grande nas taxas aplicadas conforme a velocidade que se deseja que a transação aconteça. 

Documentos necessários para converter Bitcoin em real

A documentação exigida para a negociação de criptomoedas é bem simples e tende a não variar muito de plataforma para plataforma. Aqui na BitcoinTrade, por exemplo, a utilização dos serviços de saque e aumento dos limites depende de apenas três itens, sendo eles:

Bitcoin para real: 4 passos para a conversão 

Após se informar sobre as taxas e reunir os documentos necessários para o câmbio, você finalmente está pronto para solicitar o câmbio dos seus Bitcoins para reais. Vamos lá? 

Primeiramente, é preciso utilizar uma plataforma que permita transferir esses valores para uma conta bancária. Geralmente, esse tipo de ferramenta possibilita a consulta do saldo, em reais e criptomoedas, e a negociação — compra e venda. 

Vale destacar também que, para comprar criptomoedas, há plataformas que permitem transferir valores para a transação por meio de cartões de crédito, como é o caso da nossa plataforma, a BitcoinTrade. Por isso, apesar de os passos serem, geralmente, muito parecidos, pode haver algumas variações e possibilidades extras que vale a pena avaliar individualmente. 

1º passo: acesse a sua carteira de Bitcoins

Para trocar o Bitcoin por dinheiro, o primeiro passo a ser dado pelo investidor é acessar a sua carteira virtual (Bitcoin wallet) e verificar o seu saldo. Essa informação é atualizada diariamente em razão da variação na cotação do Bitcoin hoje, por isso, lembre-se de avaliar no ato da transação se o câmbio realmente faz sentido. 

Em alguns casos, para que essa transação seja feita, é exigido um saldo mínimo, que varia conforme a carteira utilizada. Como existem inúmeras delas disponíveis no mercado, é necessário avaliar quais são as regras e procedimentos adotados por aquela que você utiliza.

2º passo: verifique o quanto quer transferir

Com as informações sobre o seu saldo em mãos, o próximo passo é a definição acerca da quantia que você deseja transformar em reais. Vale lembrar que é necessário estar atento às regras quanto ao valor mínimo e ao valor máximo disponíveis para a transação. Essa informação também pode variar, por isso atente-se às regras aplicáveis ao seu caso.

3º passo: acesse a sua conta

Após definir qual será o valor transferido, é necessário acessar a sua conta e selecionar a opção de depósito em dinheiro usando Bitcoins. Vale destacar que nessa etapa da transação será cobrada uma taxa que tem diversas variantes, dependendo, também, da carteira que você utiliza. Preste atenção nos valores cobrados e, caso perceba que as taxas tornam a conversão pouco atraente, é válido cogitar aguardar uma nova alta para converter Bitcoin em real. 

4º passo: confirme a transação

Após preencher as informações solicitadas pelo site e informar o valor da transação, o dinheiro será transferido da carteira de Bitcoins para a sua conta, de acordo com os parâmetros previamente definidos. Lembre-se que transações feitas com Bitcoin não podem ser revertidas, então tenha cuidado para preencher todas as informações corretamente. Vale pontuar que essa característica está ligada à própria tecnologia utilizada pelo Bitcoin e à segurança de suas operações e, apesar de poder parecer inconveniente à primeira vista, ela faz toda a diferença na segurança das suas transações.

Para transformar Bitcoin em real ou em qualquer outra moeda, é importante entender como funciona sua cotação.

Outras formas de resgatar Bitcoin em real

Além de realizar um pedido através da sua carteira de criptomoedas, há outros meios de transformar Bitcoin em reais. Eles incluem o Bitcoin ATM, transações peer-to-peer e câmbios em empresas que aceitam Bitcoins como forma de pagamento, conforme explicaremos abaixo. 

Bitcoin ATM

O Bitcoin ATM é um caixa eletrônico, igual àquele que usamos nas instituições bancárias tradicionais. A diferença é que ele opera com a compra e saque das moedas virtuais diretamente da carteira do usuário usando moedas fiduciárias — no caso, o real. E se você é uma pessoa investidora que gosta de diversificar suas criptomoedas, temos uma boa notícia: alguns modelos de ATM oferecem opções de compra e venda de outras moedas virtuais além do Bitcoin. 

O processo de saque em um Bitcoin ATM é bem simples e muito parecido com os caixas eletrônicos de instituições financeiras “comuns”. O usuário realiza a solicitação de saque, envia as moedas virtuais para a máquina e ela oferece o pagamento em espécie, ou seja, transforma Bitcoin em real.

O valor disponível no ATM será compatível com a moeda do país. Dessa forma, no Brasil, o pagamento será feito em reais, nos Estados Unidos, em dólar, e assim por diante.

Atualmente, existem cerca de 2.500 caixas eletrônicos de criptomoedas espalhados pelo mundo. No Brasil, o único registro de localização do Bitcoin ATM é na cidade de São Paulo/SP. Então, se você não mora nessa cidade ou não costuma ao menos visitá-la, essa é uma alternativa que pode se tornar inviável. 

Vendas P2P

Outro meio de converter Bitcoin em real é através de negociações de vendas feitas de pessoa para pessoa, chamadas geralmente de peer-to-peer ou P2P. 

Muitos usuários e detentores da moeda virtual realizam negociações por intermédio de plataformas como o Mercado Livre e Paypal, sendo um processo relativamente intuitivo. Todavia, é importante destacar que esse tipo de método de compra e venda de moedas virtuais não é totalmente seguro. Por isso, recomendamos que você só faça esse tipo de negociação se souber com certeza que se trata de um negócio confiável.

Empresas que aceitam Bitcoin como forma de pagamento

Uma forma diferente de transformar a sua criptomoeda em “dinheiro” é utilizando a moeda para compra de produtos ou serviços diretamente no comércio. Atualmente, muitas empresas têm aderido às moedas virtuais como forma de pagamento, sem exigir intermediação para conversões. Assim, você pode comprar o que deseja sem precisar passar pelas inconveniências do câmbio.
 
As pioneiras nesse tipo de iniciativa foram as lojas virtuais, e até hoje são elas que se destacam quando o assunto é pluralidade de formas de pagamento. Entretanto, tem aumentado significativamente o número de estabelecimentos físicos que também aceitam  Bitcoin. Para localizar onde estão esses estabelecimentos, você pode acessar o site da CoinMap. Nele, além de encontrar os locais que aceitam essa criptomoeda, você também confere inúmeras informações sobre meios de pagamento através de Bitcoins.

Outras formas de transformar Bitcoin em real envolvem empresas que aceitam criptomoedas como pagamento, além de vendas P2P e tecnologias como o Bitcoin ATM.

Como você conferiu ao longo deste texto, a expansão e popularização do Bitcoin têm garantido a facilitação na compra, venda e transformação da criptomoeda em dinheiro. Isso demonstra que o processo de crescimento e de investimento em moedas virtuais tende a ganhar cada vez mais adeptos, popularizando-se ainda mais pelo mundo. Um excelente sinal para quem sonha com uma valorização ainda maior dessa moeda, não é mesmo? 

Se você ainda está em dúvida se converter Bitcoin é a melhor alternativa nesse momento, a nossa última dica é buscar conhecer ainda mais o mercado das moedas virtuais, consumindo conteúdos relevantes desenvolvidos por empresas especialistas no assunto. Gostou do nosso conteúdo sobre converter Bitcoin em real? Aproveite para navegar em nosso blog e encontrar novas informações sobre esse mercado, além de respostas para perguntas fundamentais como “como comprar Bitcoin?”.

Conheça a BitcoinTrade!

Redator | BitcoinTrade

Breno tem mais de 12 anos de experiência com Marketing Digital. Já passou por grandes varejistas tradicionais e em 2017 se apaixonou pelas criptomoedas. Hoje é responsável pelas estratégias de comunicação e aquisição de novos clientes na BitcoinTrade.