Conheça a história do bitcoin e o motivo do sucesso da criptomoeda

Muito se fala das moedas virtuais nos dias de hoje, sendo um assunto que definitivamente está em alta no mercado de investimentos, mas nem todos sabem a sua origem, algo que é importante para conhecer o seu funcionamento e entender a sua ascensão. Por isso, vamos falar um pouco mais sobre a história do Bitcoin.

Para quem não sabe, o Bitcoin é uma moeda virtual que é capaz de operar independente de qualquer órgão controlador, não precisando de ações de bancos nem de instituições do governo para se manter em circulação.

Saiba que a base dessa criptomoeda está em um sistema que se chama P2P, ou Peer-to-Peer. É graças a esse sistema que não há a necessidade de uma autoridade central controlando as suas transações, algo que acontece com as moedas tradicionais (Real, Euro, Dólar, dentre outras).

Apesar da moeda virtual não ser nada tangível, ela vem demonstrando que é capaz de gerar valorizações relevantes nos últimos anos e isso tem muita a ver com a sua história. Quer saber mais sobre esse assunto? Então, continue acompanhando a leitura conosco!

Satoshi Nakamoto: o criador

A história do Bitcoin já começa de uma forma interessante, devido à figura do seu criador. O Bitcoin foi citado pela primeira vez no dia 31 de outubro de 2008, em que um documento sobre a moeda virtual foi publicado na internet por alguém de nome Satoshi Nakamoto.

Quase 10 anos se passaram e ninguém ainda descobriu a identidade do criador, tudo indica que a origem do seu nome é japonesa e que ele faz a alusão à sabedoria e à razão. Há várias teorias sobre quem é ele, há palpites de que é apenas um indivíduo ou um grupo de pessoas.

Independente de quem ele seja, o fato é que é o grande responsável por convocar programadores para criar algo novo. A sua proposta era simples: se hoje confiamos em governos, bancos centrais e até em terceiros para garantirmos o valor das moedas e realizar transações, por que não confiar na matemática para fazer isso?

Essa proposta mais tarde também resultaria no início do Blockchain, a tecnologia por trás da criptografia do Bitcoin, atraiu muitas pessoas que ajudaram a desenvolver a comunidade em torno dessa nova moeda. Em janeiro de 2009, o próprio Satoshi Nakamoto colocou o seu algoritmo em ação e garimpou o primeiro bloco de 50 moedas de Bitcoin. Era o início de tudo!

O início da mineração: o bloco zero

A partir desse momento em que Nakamoto mostrou o funcionamento da sua criação, ao garimpar o bloco zero, deu início ao processo de mineração de Bitcoins. Aliás, o termo “minerar” é utilizado nesse mercado, pois, a ideia é que, assim como o ouro, o Bitcoin seja algo escasso, algo que um dia vai se esgotar. A previsão é que existe somente 21 milhões de unidades da moeda virtual.

Tendo em vista esse cenário, temos os mineradores, que nada mais são do que computadores que trabalham nesse processo de mineração. Eles trabalham no processo de resolução de blocos de transações, estes envolvem resolver um complexo cálculo matemático, e, ao obterem sucesso nessa resolução, recebem mais recompensas em Bitcoins.

Em quase 10 anos de mineração, muita coisa mudou. Hoje já há mineradores com ótimas estruturas para fazer esse trabalho, utilizando supercomputadores para obter o máximo de desempenho. Isso ajuda muito a construir cada vez mais o valor da moeda, sendo que o esforço para consegui-la é cada dia maior.

As primeiras transações: comprando duas pizzas

O Bitcoin entrou de vez no mercado em maio de 2010, em que ocorreu a troca de 10 mil unidades da criptomoeda por duas pizzas. Pode até parecer algo simples, mas esse acontecimento marcou de vez a entrada do Bitcoin no mundo real.

De lá para cá, muita coisa aconteceu: surgiram mais mineradores — as corretoras focadas em Bitcoins e outras criptomoedas —, o sistema passou por muitas provas de fogo. Ainda em 2010 ele chegou a ser hackeado, mostrando toda a sua vulnerabilidade na época.

Hoje, depois de muitos altos e baixos, muitas transações e uma volatilidade enorme, a moeda demonstrou ser um dos investimentos mais promissores do momento. Afinal, quer queira ou quer não, esse universo evoluiu muito.

Crescimento e evolução: a adesão do mercado

Podemos dizer que a história do Bitcoin passou por muito crescimento e evolução. Se antes era tido como algo incerto e com um risco gigante, hoje a moeda vem ganhando cada vez mais adesão do mercado.

A prova disso são as empresas que aceitam pagamento pelos seus serviços ou produtos em forma de Bitcoin e outras criptomoedas, bem como os fundos de investimentos, que possuem estratégias focadas na compra de ações e que estão cada vez mais investindo o seu dinheiro na compra de Bitcoin.

Há até rumores de que finalmente foi encontrado um ativo que possa competir com o ouro, sendo possível guardar dinheiro fora do controle dos bancos e governos. E essa é a ideia do Bitcoin: ser algo transparente, democrático e seguro.

Tudo isso e muitos outros fatos estimularam e ainda fomentam a adesão de cada vez mais pessoas querendo investir na criptomoeda e fazer parte desse movimento novo, torando-a um dos investimentos mais rentáveis da atualidade.

Tudo indica que o futuro para o Bitcoin só tem coisas boas. Um dos motivos para ter uma boa perspectiva para os próximos anos está na sua própria proposta de ser algo disruptivo, questionando o mercado financeiro tradicional, mostrando que há sim possibilidade de oferecer algo com um custo-benefício melhor para o consumidor.

Além disso, nota-se que cada vez mais o acesso à criptomoeda está facilitado. Hoje, existem uma ampla variedade de corretoras e exchanges. Estas desempenham um ótimo papel, levando informações sobre esse mundo que antes era desconhecido. Ou seja, hoje é muito mais fácil conhecer a criptomoeda e entender todas as suas vantagens.

Acreditamos que ao criar a criptomoeda, Nakamoto talvez desconhecesse todo o impacto positivo que ela poderia causar, mas a história do Bitcoin ainda não acabou, pois há muita coisa para acontecer!

Quer saber um pouco mais sobre a história do Bitcoin? Então, deixe a sua dúvida no espaço dos comentários logo abaixo!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.