Muitas pessoas ainda têm medo de ingressar no mercado de criptomoedas por receio de ataques cibernéticos e da perda de dinheiro ocasionada por esse tipo de crime. Também conhecidos como hackers de Bitcoin, por ser esta a moeda favorita dos ataques, esses criminosos já causaram prejuízos para milhares de usuários.

A preferência dos criminosos pelo Bitcoin está relacionada ao seu expressivo valor de mercado e ao fato de que as transações com a criptomoeda são descentralizadas, ou seja, não são vinculadas a nenhum banco ou agência do governo.

Mas ao mesmo tempo que existem os ataques, o Bitcoin é considerado uma moeda mais segura, em razão de toda tecnologia por trás dela, que leva em consideração um alto grau de cuidado por parte dos mineradores e dos usuários. 

Você deve estar se perguntando: então, como ocorrem os ataques? Normalmente, os crimes envolvendo as criptomoedas estão relacionados ao uso inadequado das plataformas e à falta de cuidado de alguns usuários. Pensando nisso, desenvolvemos este artigo com 7 dicas infalíveis que vão proteger as suas moedas do ataque de hackers. Confira!

1. Tenha um e-mail exclusivo para criptomoedas

A primeira dica para que o usuário garanta a segurança das suas moedas virtuais é o uso de um e-mail exclusivo para negociação e movimentação de criptomoedas. Caso você tenha mais de um tipo de moeda, é interessante utilizar um e-mail distinto para cada uma delas. Isso traz uma segurança extra em caso de ataques.

Outro cuidado que deve ser tomado é com a senha dos e-mails. Ela precisa ser uma senha longa e de difícil identificação, pois isso reduz o risco de que ela seja descoberta por pessoas mal-intencionadas. Por mais óbvio que possa parecer, nunca é demais avisar: evite senhas que incluam datas de aniversário, nomes de familiares ou coisas do tipo. Essas são as senhas mais fracas e mais fáceis de serem descobertas por hackers.

2. Utilize todos os processos de autenticação

O processo de autenticação é o ato que permite identificar se um usuário é autêntico, ou seja, é a garantia de que realmente é a pessoa certa que está tentando acessar uma informação.

Por isso, é recomendado que o usuário utilize todos os processos de autenticação disponíveis em suas transações de Bitcoins, pois isso vai garantir um controle maior no acesso, proporcionando o máximo de segurança para o usuário.

3. Selecione sua carteira com cuidado

As carteiras de Bitcoin funcionam como uma carteira normal, na qual guardamos o dinheiro. A sua função principal é de armazenamento de moedas virtuais para que elas sejam utilizadas pelo seu proprietário quando surgir necessidade.

Além de guardar as moedas, elas também têm a função de enviar e receber valores de uma carteira para outra, por meio da rede Blockchain.

Ao escolher uma carteira, o usuário deve ter o máximo de cuidado e atenção possível. Para isso é importante escolher empresas sérias e confiáveis, já estabelecidas no mercado. 

Como você pode saber se uma empresa é séria? Faça uma pesquisa no mercado, busque informações em sites especializados e fóruns de discussão sobre moedas virtuais.

Além disso, ao concluir qualquer transação de moedas virtuais, transfira todas as suas criptomoedas para a sua carteira. Isso reduz o risco de ataques cibernéticos e garante uma proteção extra para o seu dinheiro.

4. Tenha uma hot wallet e uma cold wallet

São conhecidas como hot wallet as carteiras online. As cold wallets, por sua vez, são carteiras offline.

Cada uma delas apresenta diferentes funções. Enquanto a carteira online é indicada para a realização de transações do dia a dia, a carteira offline é indicada para o armazenamento das moedas. Elas poderiam ser comparadas com uma conta corrente (hot wallet) e uma conta poupança (cold wallet).

Recomenda-se que o usuário tenha as duas opções, já que a carteira offline traz mais segurança com relação a riscos de invasão.

5. Faça backups semanais

Outra estratégia que traz a garantia de uma proteção extra contra o ataque de hackers é a realização de backups frequentes da carteira. De forma geral, os usuários recomendam backups semanais de carteiras offline, entretanto, a frequência pode ser definida pelo próprio usuário.

Inclusive, a impressão e o armazenamento de um documento físico também são uma alternativa interessante para garantir a eficácia da cópia de segurança em caso de invasão das suas informações ou perda do HD/pendrive.

6. Evite compartilhar informações sobre suas transações

É muito comum que os usuários de criptomoedas acessem fóruns especializados, compartilhando dúvidas, opiniões e experiências a respeito do tema. Essa prática não é condenada, pelo contrário, é muito produtiva na troca de informações sobre moedas virtuais.

Entretanto, é preciso ter cuidado ao dialogar a respeito do tema, especialmente em fóruns ou até mesmo em bate-papos com os amigos. Não é recomendado o compartilhamento de informações mais específicas, como qual é a sua carteira ou a quantidade de criptomoedas que você tem. 

Quando o usuário está falando em criptomoedas, ele precisa lembrar que o assunto é dinheiro — e com dinheiro todo cuidado é pouco.

7. Escolha uma exchange de confiança

As exchanges são plataformas nas quais ocorre a troca de moedas virtuais. Elas funcionam como corretoras no mercado de ações, conectado pessoas que querem comprar com pessoas que querem vender suas criptomoedas.

É possível encontrar empresas como essas em todo o mundo, entretanto, as definições acerca das taxas, comissões e métodos de pagamento variam entre elas. 

O usuário que quer transacionar a compra e venda de moedas virtuais deve buscar uma exchange de confiança, já que isso vai evitar a perda de informações, reduzindo significativamente o risco de ataques cibernéticos.

Se você quer comprar, vender ou trocar Bitcoins e outras moedas virtuais, lembre-se de estar atento às regras de segurança, especialmente no que diz respeito aos hackers. Além disso, a escolha de uma plataforma segura vai fazer toda a diferença para que suas transações sejam feitas de forma eficiente.

Boas práticas de transação online evitam perdas financeiras e dores de cabeça, permitindo que o usuário usufrua de forma saudável e rentável de todos os benefícios que as moedas digitais podem oferecer.

Procura uma exchange de segurança que aumente a proteção das suas criptomoedas contra o ataque de hackers de Bitcoin? Entre em contato conosco e descubra como podemos ajudá-lo!