Como trocar Bitcoin e qual a melhor maneira de fazer a transação?

O investimento em Bitcoin tem se mostrado um dos mais lucrativos do momento, sobretudo para quem tem interesse em fazer operações de trade, que é como trocar Bitcoin. Ao longo de 2017, sua valorização superou 1.000%. Em 2018, opera com a volatilidade tradicional do mercado e tem boas perspectivas de alta.

Segundo especialistas, a moeda deve alcançar pelo menos US$ 20 mil até dezembro. No início de junho, a cotação estava em pouco mais de US$ 7,6 mil. Se chegar ao patamar projetado a alta será de 163%. Entretanto, quem realiza o trade de Bitcoin pode se favorecer das oscilações do mercado no curto e até curtíssimo prazo.    

Não fique para trás. Aprenda no nosso post como trocar Bitcoin e a lucrar com as suas variações.

O que é o trade de Bitcoins?

Quem está familiarizado com termos do mercado financeiro e até quem não entende muito o seu funcionamento já deve ter esbarrado na expressão day trade. No mercado acionário, significa comprar e vender ações no mesmo dia. O investidor, nesse caso, não dorme com o ativo em sua carteira, pois seu objetivo é lucrar com as oscilações diárias, que podem ser realmente acentuadas.

De maneira resumida, essa operação consiste em identificar tendências. Dessa forma, o trader estabelece uma projeção para o preço de uma determinada ação, compra o ativo e, assim que a cotação chega ao patamar previsto, ele a vende.

Além do day trade, existem operações com outros prazos, como swing trade (que varia entre 3 dias e algumas semanas) e o position (sem prazo determinado). E o que isso tem a ver com o Bitcoin? As estratégias para o investimento em criptomoedas podem recorrer aos mesmos mecanismos, respeitando, claro, as particularidades das moedas virtuais.

Dessa forma, podemos entender o trade de Bitcoin como o comércio ou a negociação da criptomoeda. Trocar Bitcoin é negociá-lo no mercado para obter outras moedas ou ativos financeiros.

Por que trocar Bitcoin?

A troca de Bitcoin serve a dois propósitos principais. Pode ser uma estratégia tanto de especulação quanto de proteção. A finalidade especulativa é a que busca a obtenção de lucros com as variações de mercado, semelhante ao mecanismo do mercado acionário que citamos anteriormente.

Trocar Bitcoin também é uma forma de proteger seus investimentos. O mercado de criptomoedas é um dos mais voláteis, e isso representa uma excelente oportunidade de lucro. Por outro lado, expõe o investidor a riscos. 

Imagine que todo o seu dinheiro para investimentos esteja aplicado em Bitcoin. O objetivo, claro, é lucrar com o aumento da cotação, mas lembre-se que tudo que varia, varia para mais e para menos.

Assim, suponha que ao invés de haver alta no preço, tenha ocorrido o contrário. Uma queda acentuada pode gerar perdas significativas. Se você tem só esse ativo na sua carteira, o prejuízo será total. 

Mas se a sua carteira for diversificada, contendo outras criptomoedas e instrumentos financeiros além de Bitcoin, o prejuízo será menor. As perdas em uma ponta podem ser compensadas com ganhos em outra.

Na média, é possível até obter um resultado positivo, mesmo em um cenário não tão favorável para uma das modalidades de seus investimentos. Ao trocar Bitcoin com o objetivo de diversificar suas aplicações, você reduzirá os riscos.

Como são feitas as transações com Bitcoins?

Cada Bitcoin é criado e disponibilizado na rede por um processo chamado mineração, que consiste na autenticação e validação das informações por meio de processamento de dados.

O que garante a eficácia dessa etapa é um mecanismo conhecido como blockchain. Resumidamente, são cadeias de blocos compostos por um grupo de Bitcoins que, depois de formados, não podem ser modificados.

É a mineração dos dados que realiza esse trabalho. Trata-se de um processamento de informações realizado de forma descentralizada e que garante a concretização de cada operação.

Depois de criados e validados, os Bitcoins podem ser transacionados entre negociadores em operações semelhantes às transferências de valores.

O que é preciso fazer para operar com Bitcoins?

Antes de montar uma carteira de ativos e realizar transações com Bitcoins, é preciso seguir dois procedimentos muito simples:

  • abrir conta em uma exchange ou marketplace;
  • transferir dinheiro para a conta.

O primeiro passo é criar uma conta em uma instituição que opere nesse mercado. Há duas opções: exchange ou marketplace (mercado online). Ambas permitem comprar, vender e trocar Bitcoin. 

Entretanto, é possível ir além e fazer transações como as operações de trade que descrevemos anteriormente. Isso porque essas instituições permitem que seus clientes negociem suas criptomoedas por meio de ordens de compra e venda. 

O passo seguinte, depois de aberta e validada a conta, é transferir valores em moeda corrente para a conta aberta. Ou seja, é realizada a transferência em reais utilizando meios comuns de pagamento, como cartão de crédito. 

Confirmado o crédito, você já pode montar a sua carteira virtual com as criptomoedas que deseja negociar. Vale destacar que as operações de trade podem ser realizadas de forma simples.

O usuário define o preço de venda da moeda (dá a ordem de venda). Essa operação fica registrada até que o valor chegue ao patamar desejado — ou, em outras palavras, quando houver compradores dispostos a pagar o preço de cotação (daí vem a ordem de compra). Só aí a transação se concretiza.

Como montar uma estratégia de negociação?

Para obter bons retornos com o investimento em Bitcoin é preciso montar estratégias de operação que estejam alinhadas com o seu perfil de investidor. Algumas dicas, nesse sentido, são valiosas:

Conheça seu perfil de investidor

Você precisa identificar qual é o seu apetite ao risco. Lembrando que quanto maior for a variação de preços, maior a perspectiva de ganho. Ao mesmo tempo, maiores serão os riscos. Saber até onde está disposto a ir é, portanto, fundamental.

Estabeleça objetivos com prazos e limites

Lembra das operações day trade? Elas são um bom exemplo do que você precisa considerar ao montar a sua estratégia. Ao adquirir suas criptomoedas, defina o patamar de valor que deseja alcançar e a perda máxima que está disposto a aceitar.

Projete um prazo para essa operação. Ela pode ser no dia, como ocorre no day trade, ou considerar períodos mais longos. Isso vai depender dos objetivos que você traçar.

Diversifique

Explicamos como trocar Bitcoin é importante para sua proteção. Afinal, ao diversificar você dilui os riscos.

Acompanhe análises técnicas

As análises técnicas também são conhecidas como análises gráficas e demonstram as tendências de mercado. Esteja sempre atento a essas projeções para tomar melhores decisões.

Vá com calma

Se você está começando a investir em Bitcoin e tem pouca experiência com investimentos, seja cauteloso. O que forma um bom investidor é a experiência. Assim, comece aplicando valores mais baixos e testando limites, resultados e estratégias até estar mais seguro.

Saber como trocar Bitcoin é uma etapa importante na formação de um bom investidor em criptomoedas, mas é um processo que será aprimorado com o tempo. Em todo caso, seja paciente e utilize plataformas confiáveis para garantir a segurança da transação.

Ainda tem alguma dúvida sobre como trocar Bitcoin? Estamos aqui para ajudar. Entre em contato conosco e saiba mais.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.