A carteira virtual é um item de extrema importância, afinal, ela garante a segurança das suas criptomoedas. Muitas pessoas utilizam a própria plataforma das corretoras para guardar seus Bitcoins, e isso não é um problema se você confia 100% nessa exchange, como é o caso dos usuários da BitcoinTrade, a plataforma mais segura da américa latina. 

Porém, não é possível assegurar a segurança de todas as corretoras, por isso, se você está começando agora os investimentos, pode ser bom conhecer melhor as carteiras virtuais! Para que o seu capital se mantenha seguro, é essencial escolher muito bem a sua carteira, entendendo quais são os principais tipos disponíveis, a diferença entre cada um deles e o nível de segurança que apresentam. 

Ainda não sabe como funcionam as carteiras virtuais e nem qual escolher para armazenar suas criptomoedas? Continue a leitura!

O que é a carteira virtual e como ela funciona?

A carteira virtual é um software usado para armazenar as chaves públicas e privadas relacionadas à rede Bitcoin ou de outros altcoins (Ethereum, Ripple, Litecoin etc.). Dessa forma, é possível que os usuários consigam receber, pagar, transferir e monitorar as suas moedas digitais.

É importante destacar que, como essas moedas são virtuais, a carteira não armazena nenhum dinheiro, como ocorre com as nossas carteiras físicas. O que elas guardam são os registros relacionados ao endereço de origem e de destino dos usuários que realizam determinada transação e também a quantidade de moeda virtual a ser transferida.

Assim, quando realizamos uma transação com as moedas virtuais, o que ocorre é a transferência na blockchain (ou outra rede usada pela moeda) e a atualização do saldo das carteiras.

Ao criar uma carteira virtual, ela recebe um endereço, que é único. Esse código fica ligado a uma chave pública, que, como o próprio nome indica, é acessível publicamente. Além dela, o dono da carteira também recebe uma chave privada, responsável por confirmar a posse do saldo.

É a chave privada que garante a segurança no uso das carteiras virtuais. Isso porque só quem a possui pode realizar movimentações e transações com as suas moedas virtuais. Por isso é de suma importância mantê-la sempre segura.

Quais são os principais tipos de carteiras virtuais?

Confira agora alguns tipos de carteira virtual e as principais diferenças entre eles.

Agora que você já entendeu o que é a carteira virtual, que tal descobrir os tipos mais comuns e entender as suas diferenças básicas? Vamos a eles.

Carteiras para smartphones

Essas opções também podem ser chamadas de “carteiras quentes”. É a melhor solução para quem usa muito suas moedas virtuais, especialmente em transações de compra de produtos que aceitam esse tipo de pagamento.

A grande vantagem é a mobilidade, já que você poderá acessá-la do seu celular ou tablet. Além disso, é uma solução prática para gastar ou receber pagamentos com Bitcoins e outras criptomoedas.

Mas a segurança é uma questão que deve ser considerada. Afinal, como as carteiras quentes geram suas chaves privadas em um dispositivo conectado à internet, essas chaves podem não ser consideradas totalmente seguras.

Assim, o ideal é pensar nessas carteiras virtuais como se fosse a sua carteira do dia a dia. Um local usado para armazenar pequenas quantias de dinheiro que serão empregadas rapidamente, mas não para manter o principal montante das suas aplicações, que devem ficar em um local mais seguro.

Dentro desse tipo de carteira virtual, existem várias opções tanto para Android como para iOS. Seu sistema de funcionamento é bem simples: a própria carteira armazena suas chaves privadas e as transações são autorizadas por meio da leitura do QR Code.

Algumas opções mais usadas são:

Carteiras de hardware

A carteira virtual de hardware armazena dados offline para garantir a proteção das suas criptomoedas. Fonte: Trezor.

Esse tipo de carteira é, na verdade, um dispositivo eletrônico físico desenvolvido com o propósito de proteger Bitcoins ou outras criptomoedas. Assim, o armazenamento é feito de forma totalmente offline e funciona como uma espécie de carteira física.

Em geral, essas carteiras virtuais contam com uma conexão USB que permite a realização de transações na rede quando são conectadas a um computador ou smartphone.

A principal vantagem desse tipo de carteira virtual é a segurança, já que ele não permite o acesso pela rede e é imune aos vírus de computador. Contudo, possui um preço de aquisição mais alto.

Essas carteiras são mais indicadas para que você armazene a parte maior das suas criptomoedas, ou seja, os investimentos que não serão usados no dia a dia.

Existem três carteiras mais populares:

Carteiras de desktop

Essas são carteiras virtuais instaladas no seu computador ou notebook. Isso significa que você tem a posse absoluta das suas chaves privadas, já que elas ficam armazenadas no disco rígido do seu computador.

Justamente por isso, ela é considerada bastante segura, já que a única forma de alguém roubar seus Bitcoins seria invadindo e hackeando o seu computador.

A sugestão é a carteira Armory. Ela permite o backup dos arquivos (inclusive impresso), tem código aberto e várias camadas de segurança, protegendo os dados em casos de invasão hacker. É muito procurada por usuários mais experientes.

Carteiras online

Elas funcionam de modo similar a vários serviços disponíveis na internet. Sua chave privada é armazenada em um servidor na nuvem e você consegue acessá-la por meio de login e senha.

A grande vantagem é a praticidade, já que essa carteira virtual independe de qualquer meio físico para o acesso. A segurança não é das melhores, pois os seus dados podem ficar vulneráveis, dependendo da segurança do fornecedor do serviço. Isso significa que se o servidor for hackeado, há boas chances de você perder seu dinheiro.

Por que usar uma boa carteira virtual?

Uma carteira virtual facilita o uso de seus Bitcoins e outras criptomoedas, além de deixá-las mais seguras.

Como você viu, é importantíssimo tomar muito cuidado quando for escolher a sua carteira virtual. Afinal, é a partir dela que você realizará o armazenamento da sua chave pública e privada, garantindo a segurança das suas criptomoedas e permitindo transações com elas.

As carteiras virtuais tornam mais fácil o uso dos seus Bitcoins ou outras criptomoedas, já que você não tem de inserir as suas informações cada vez que for realizar uma transação. Além disso, elas facilitam na hora de transferir moedas ou até de realizar a conversão de vários tipos de criptomoedas.

Existem muitos tipos de carteiras virtuais, com diferentes graus de segurança, uma para cada tipo de usuário e de necessidade.

Agora que você já sabe tudo sobre carteira virtual, ficou mais fácil escolher a sua? Ajude os seus amigos a entenderem mais sobre o universo das criptomoedas: compartilhe este conteúdo nas redes sociais! Aproveite também para conhecer a BitcoinTrade, a plataforma mais segura da América Latina para operar criptomoedas!

Conheça a BitcoinTrade