Seja para investir em Bitcoins, altcoins ou outros investimentos fora do mundo das criptomoedas, como as ações, a análise das candles trade é fundamental.

Também conhecidos como “gráficos de vela”, eles ajudam o investidor a identificar as tendências do mercado e, assim, fazer escolhas mais acertadas.

Esse é um conhecimento técnico que faz toda a diferença na sua tomada de decisão.

Embora em um primeiro momento os candles trade pareçam assustadores quando comparados ao tradicional gráfico de linha, eles conseguem trazer informações muito mais ricas e valiosas.

Por isso, nós montamos este conteúdo completo com todas as orientações que você precisa. Confira.

Entendendo o que são candles trade

 Basicamente, esse é um gráfico formado por corpo e sombras, com um retângulo colorido e as extremidades inferior e superior conhecidas como sombras.

O corpo de uma vela positiva tem o lado inferior correspondendo ao preço de abertura e o superior o de fechamento.

Os candles trade são basicamente definidos por três fatores: a cor, o formato e o período.

Já na extremidade da sombra superior, há a representação da cotação máxima do período e no extremo da sombra inferior, o valor mínimo.

No caso de uma vela negativa, temos a extremidade inferior mostrando o preço de fechamento e a superior o de abertura. Da mesma forma que no padrão positivo, as sombras têm o mesmo significado.

Assim, um gráfico de vela mostra informações valiosas ao investidor, que são os preços de abertura, fechamento, máximo e mínimo.

O tamanho do corpo da vela é proporcional à variação das cotações tanto de abertura como de fechamento, enquanto as sombras revelam as variações na oferta dos investidores. Dessa forma, quando o mercado está muito volátil, as sombras ficam mais acentuadas.

As cores também são importantes. As barras verdes indicam períodos nos quais o preço de fechamento foi superior ao de abertura, indicando alta, e as barras vermelhas mostram períodos de queda.

Outro ponto importante é que, geralmente, o gráfico de candles apresenta sempre um traço vertical em quase toda barra. O traço indica o preço máximo e mínimo dentro do período analisado.

Os elementos básicos

Para resumir, existem 3 elementos básicos da análise de candles que você deve se atentar. São eles:

1)    Período: cada candle representa o que ocorreu com o preço de um ativo durante um determinado período de tempo, que pode ser 1 minuto, 5 minutos, 1 hora, 1 semana, 1 mês ou 1 ano, você é quem escolhe;

2)    Formato: o formato é determinado pelos valores que o preço do ativo atingiu durante o período escolhido. Representam os preços de abertura, fechamento, mínimo e máximo – dando forma aos dois elementos que compõem a vela, que são o corpo (com as informações de abertura e fechamento) e a sombra (informa os mínimos e máximos do período);

3)    Cor: determina se a vela é de alta ou de baixa. Assim, se houver um candle muito comprido, por exemplo, isso indica muita movimentação de preços. Já um mais achatado indica pouca variação entre o preço de abertura e fechamento.

Por que usar candles trade

O gráfico de vela é uma ferramenta muito interessante e usada por diferentes investidores.

Ele ajuda a verificar, de maneira simples, o comportamento das cotações de um ativo dentro de um determinado período de tempo.

Dessa forma, um dos principais objetivos dessa análise é antecipar as tendências das cotações, podendo ser usado para diferentes aplicações em renda variável.

Isso porque os candles tendem a formar padrões específicos que correspondem aos próximos movimentos de preços.

Em geral, essa análise de candles é usada para as estratégias de curto prazo de traders.

Conhecendo os diferentes tipos de candles

Entender os diferentes tipos de candle é importante para fazer uma avaliação mais acertada e, assim, tomar melhores decisões baseadas nas suas expectativas.

Para cada tipo de candle, um significado, o doji, por exemplo, representa  indecisão.

Martelo

O martelo ou hammer é caracterizado pelo corpo pequeno e sombra longa. Esse candle pode indicar um cenário de reversão para alta (bullish).

Normalmente, o martelo aparece em fundos, ou seja, quando as cotações estão nas mínimas e tendem a subir.

Ele possui esse formato porque, no início, a força vendedora estava maior, mas, no fim do período, os compradores entraram em ação, levando o preço do ativo próximo ao da abertura.

Martelo invertido

É um padrão que indica uma reversão de tendência de baixa. Ele possui corpo pequeno e sombra longa e também é chamado de inverted hammer. 

Quando essa vela aparece, indica que as cotações irão subir em um futuro próximo.

Estrela do amanhã

Essa é uma posição que possui 3 candles. O padrão indica tendência de alta. No primeiro candle, a pressão vendedora supera a compradora, já no segundo, demonstra indecisão do mercado, mas com tendência de alta.

E o terceiro candle confirma a subida, com o aumento dos compradores em relação aos vendedores.

O padrão pode conter mais de 3 candles, porém, é fundamental que os intermediários sejam de corpo pequeno.

Doji

Esse é um candle sem corpo, que denota indecisão. A formação ocorre quando a cotação de abertura é igual à do fechamento.

Pode aparecer tanto em momentos de equilíbrio como de indecisão do mercado, principalmente quando a volatilidade está baixa.

Bebê abandonado

O bebê abandonado é um padrão raro e pode indicar tanto uma reversão de baixa como de alta. Em um cenário de reversão de baixa, o primeiro candle costuma ser negativo seguido pelo Doji e por um positivo.

Candle de força

Na força de alta, há mais compradores do que vendedores, então a tendência é que as cotações do ativo continuem a subir.

Já a força de baixa, em geral, sinaliza que a maioria dos investidores está vendendo, o que indica que os preços deverão cair nos próximos períodos.

Homem pendurado

Ele é parecido com o martelo, porém esse padrão sinaliza uma tendência de baixa. Também é conhecido como hanging man – e costuma acontecer em um período de alta no mercado.

Quando o homem pendurado aparece, é possível que as cotações virem para queda nos próximos períodos.

Engolfo

Pode ser de alta ou de baixa. Ele é composto por dois candles. O engolfo de alta ocorre quando uma vela negativa é precedida por uma positiva de corpo maior.

Significa que a tendência de venda foi substituída pela de compra, então as cotações devem subir nos próximos períodos.

Já o de baixa consiste em uma vela positiva seguida de uma negativa, o que demonstra que a força vendedora superou a compradora. A tendência é, portanto, das cotações do ativo serem levadas para baixo.

Linha de perfuração

Também chamado de piercing line, é um padrão composto por duas velas. Basicamente, a primeira é negativa seguida de uma positiva com preço de abertura mais baixo. Quando o candle positivo penetra no negativo, deverá haver uma maior subida nos preços.

Nuvem escura

O padrão também é chamado de dark cloud cover e alerta em relação à tendência de baixa no mercado. O candle mostra que a força vendedora superou a compradora, então os preços do ativo tendem a cair nos próximos períodos.

Usando candles trade para identificar padrões

De uma forma geral, quanto maior a quantidade de candlesticks, isto é,  quanto mais técnicas de análise gráfica de mercado, forem utilizadas, mais confiável será o padrão, porque eles tendem a confirmar a tendência. 

Para uma reversão de alta, é mais confiável a presença dos candles: estrela do amanhã, bebê abandonado e linha de perfuração.

Já o engolfo de alta costuma oferecer média confiabilidade porque, para confirmar a reversão, é preciso de mais de um candle de alta superior ao anterior também de alta.

Para a reversão de baixa, também é preciso ter mais que dois candles para confirmar a tendência.

Os padrões mais indicativos são: nuvem escura e bebê abandonado. Já o engolfo de baixa possui média confiabilidade pelo mesmo motivo do engolfo de alta.

De uma maneira geral, a partir da análise das candles trade, podemos identificar os períodos de:

1)    alta ou bull market: as quedas não formam novas mínimas, apenas pequenas correções. Se você analisar 20 ou mais candles, verá uma tendência de valorização;

2)    lateralização: quando o mercado opera sem tendência definida, também pode ser chamado de retângulo. Existem investidores que operam dentro desses canais, comprando no piso (suporte, patamar que ajuda a sustentar) e vendendo na resistência (teto, impondo dificuldade de vender) e outros que usam esse rompimento do topo para comprar, apostando em uma onda de alta;

3)    queda ou bear market: é um dos mais difíceis de operar, a melhor estratégia é fazer compras regulares (semanais ou mensais) e aguardar a mudança de tendência.

Outras análises

Além dessas análises, ainda podemos considerar os sinais dos candles referente à volatilidade.

Por volatilidade, entende-se a velocidade com que um ativo percorre as distâncias de preço, sendo possível que ela seja direcional (faz o ativo percorrer grandes distâncias de preço rapidamente) ou estática (faz com que exista uma grande e constante variação de preço, mas sem o ativo se movimentar muito em termos de distância de preço).

A volatilidade estática gera incerteza em relação aos preços e, por isso, é a mais difícil de se operar.

No caso da volatilidade direcional temos, geralmente, candles ordenados um acima do outro nos movimentos de alta e um abaixo do outro nos movimentos de baixa.

Outra possibilidade é analisar a amplitude, ou seja, a distância mínima e máxima de um candle. Grandes amplitudes costumam demonstrar alta volatilidade e pequenas amplitudes, baixa volatilidade.

A amplitude de um candle ainda nos diz se o ativo está se movimentando ou não e se essa volatilidade é direcionada ou estática.

A melhor maneira de observar isso é comparando a distância entre a abertura e o fechamento e a distância que esses pontos se encontram das extremidades do candle.

Os candles com grandes distâncias entre abertura e fechamento, com corpos maiores, indicam convicção, ou seja, volatilidade direcionada. Esse candle mostra que não houve hesitação e uma força dominou claramente a sessão de negócios.

Já candles que, embora tenham grande amplitude, exibem corpo pequeno, são sinais de dúvida (volatilidade estática). Eles mostram que nenhuma força conseguiu ser dominante na sessão, existindo dúvidas sobre o rumo dos preços.

Quando a amplitude do candle é pequena (independentemente do corpo ser grande à amplitude) também há uma demonstração de dúvida, pois não há convicção ou capacidade, nem entre os compradores, nem entre os vendedores para empurrar os preços.

Como usar todas essas informações

Depois de ler todos esses dados, você ainda está confuso sobre os candles trade? Lembre-se que as velas são importantes ferramentas de análise técnica.

Porém, mais do que decorar todos os candlesticks que citamos, os investidores precisam saber interpretar essas formações e ter consciência de que as tendências não mudam repentinamente em função de uma vela, mas que ela indica o início de um novo processo.

Assim, a análise dos candles pode ser vista como um “alerta” de que a tendência do mercado começará a mudar. É como se fosse a percepção dos investidores em transformação, indicando que, talvez, seja melhor você ajustar a sua estratégia.

Agora que você já sabe tudo sobre candles trade, ficou mais fácil fazer suas análises dos preços de Bitcoin ou outros ativos? Assine nossa newsletter e receba sempre conteúdos interessantes como esse no seu e-mail!