O desespero parece ter batido no Federal Reserve (FED), após retração de 33% no Produto Interno Bruto da economia norte-americana. A autoridade monetária informou que irá buscar inflação acima dos 2% previstos no teto. Deste modo, a moeda norte-americana cedeu para o menor nível desde abril de 2018 frente à cesta de moedas (DXY).

Resultados trimestrais das empresas de tecnologia levam bolsas nos EUA para a máxima histórica. Assusta o fato do S&P500 ultrapassar os 3.500 pontos mediante a forte recessão na Zona do Euro e Japão por conta da pandemia. Neste cenário o ouro tocou sua máxima histórica no ínicio do mês, porém zerou seus ganhos em seguida. Já a capitalização total das criptomoedas atingiu seu maior nível em 25 meses, na marca de USD 370 bilhões.

Tecnologia é a nova guerra fria?

A disputa comercial entre EUA e China iniciada em 2018 arrastou-se ao longo de 2019, e o acordo de USD 200 bilhões em compras pela economia asiática parece cada vez mais improvável de ser cumprido. Para  complicar a situação, tivemos a prisão no Canadá de Meng Wanzhou, CFO da gigante de tecnologia Huawei, e filha do CEO.

Não bastasse a disputa na balança comercial, além do imbróglio da tecnologia 5G da Huawei, surgem as acusações de espionagem através de aplicativos. Nesse sentido, o Presidente Trump deu um prazo de 90 dias para a empresa chinesa ByteDance vender a filial da rede social TikTok atuante nos EUA.

Em mais um passo buscando blindar os EUA da tecnologia chinesa, o Presidente Trump criou sanções à rede social WeChat, um concorrente asiático do Whatsapp. Dentre as sete gigantes de tecnologia na China estão China Mobile, Tencent (jogos e redes sociais), Meituan Dianping (delivery de comida, taxi), JD.Com (e-commerce), Alibaba (leilões) e Baidu (buscador). 

Finanças Descentralizadas (DeFI) viram mania, levando taxas de transação na rede Ethereum para a casa dos USD 7, criando um frenesi em exchanges descentralizadas (DEX) e lançamento de novas criptomoedas. 

Principais criptomoedas, ativos e bolsas mundiais – até 31/Ago

Notícias do mundo cripto:

Moeda digital chinesa: Alguns dias após lançar sua carteira e Yuan digital em fase de testes em algumas cidades, o banco Chinese Construction Bank CCB desativou tal função

Bitmex inicia KYC: Mais antiga e tradicional exchange de derivativos de Bitcoin em funcionamento passou a exigir identificação de seus clientes

Bitcoin (BTC): Analista e desenvolvedor Sergio Lerner mostra evidências que Satoshi usou uma única máquina para minerar quase 1 milhão de Bitcoins, que nunca foram movidos

Bitcoin (BTC): Gestora Fidelity, com quase USD 9 trilhões administrados, pediu autorização da SEC para lançar um fundo de Bitcoin com aplicação mínima de USD 100 mil

Ethereum (ETH): Competidora BNB lançou sua smart chain, capaz de executar contratos inteligentes (smart contracts), e compatível com aplicações Ethereum

Ethereum (ETH): Sucesso dos aplicativos de finanças descentralizadas (DeFi) levou mediana paga por transação na rede Ethereum para 7 Dólares

Bitcoin Cash (BCH): Equipe de desenvolvedores do BCash ABC anunciou que irá criar seu próprio fork (divisão) no upgrade programado para 15 de novembro, passando a cobrar uma taxa dos mineradores

Bitcoin Cash (BCH): Valor médio transacionado na rede sobe para USD 90 milhões por dia, ante 50 milhões em julho

Litecoin (LTC): Parceira BlockCard anunciou lançamento de cartão de crédito integrado de forma nativa com o Litecoin

Litecoin (LTC): Clientes do Revolut nos EUA agora podem comprar Litecoin diretamente no aplicativo da startup financeira

Ripple (XRP): Informou que 20% das transações via rede privada RippleNet estão utilizando o token XRP

Ripple (XRP): Empresa Ripple contratou como chefe da área internacional Aditya Turakhia, ex-Diretor do banco Goldman Sachs

EOS (EOS): Block.one, empresa por trás do ICO da EOS, lançou sua rede social Voice

EOS (EOS): CEO da Block.one prometeu lançamentos de uma aplicação financeira descentralizada (DeFi) na rede

Além das Criptomoedas

Bolsas pelo mundo

Seguindo a trajetória de recuperação, as ações do S&P500 nos EUA encerraram agosto em alta de 7,0%. Destaque de queda para os setores de tecnologia, além de viagens, cassinos e hotéis. Na Inglaterra o FTSE100 encerrou o mês com leve alta de 1,1%. Na Alemanha tivemos o DAX30 subindo 5,1% aos 12.945 pontos.

Investidores se animaram com fortes resultados operacionais das empresas de tecnologia enquanto aguardam a aprovação de novos pacotes de estímulos, principalmente pelos Estados Unidos. No entanto, a preocupação com a alta da inflação levou o ouro a testar sua máxima histórica, embora perdendo força ao longo do mês para encerrar em USD 1.979 a onça-peso.

Quem se deu bem:

Tesla (TSLA) subiu 74% com vendas projetadas de 500 mil unidades este ano, ante 368 mil em 2019;

Salesforce (CRM) teve alta de 40% após fortes resultados operacionais em julho;

Usiminas (USIM5) e CSN ON (CSNA3) subiram 25% após forte produção de aço bruto no Brasil, além da expectativa da oferta inicial de ações da subsidiária de mineração da CSN.

Quem se deu mal:

Cogna Educação (CGNA3) cedeu 31% após subsidiária levantar apenas USD 405 milhões em sua oferta pública de ações na Nasdaq;

JHSF Part ON (JHSF3) caiu 22% com impacto da pandemia no setor de shoppings e hospedagem;

Sabesp ON (SBSP3): empresa de saneamento de SP caiu 21% após governador levantar dúvidas sobre a privatização da empresa.

DeFi atinge marca de USD 9,5 bilhões

A explosão das aplicações de finanças descentralizadas na rede Ethereum culminou com a impressionante marca de USD 9,5 bilhões de margem depositada. Embora seja comum existir dupla contagem, é inegável o crescimento das exchanges descentralizadas (DEX), além das plataformas de empréstimo e arbitragem.

Procuradora da Fazenda diz que criptos são caminho sem volta

A Procuradora-Geral da Fazenda Ana Paula Bez Batti afirmou em entrevista ao portal Livecoins que “criptomoedas vieram para ficar e são um caminho sem volta.” No entanto, Ana Paula destacou a necessidade de regulação para evitar o grande número de golpes no setor.

Por último, a Procuradora-Geral da Fazenda ressaltou a importância de verificar se a exchange de criptomoedas está devidamente regulada, e nunca acreditar em promessas de rentabilidade garantida utilizando criptomoedas.


Quer ficar por dentro de outras informações sobre moedas digitais? Assine a nossa newsletter e receba todas as nossas novidades em primeira mão!